domingo, 30 de abril de 2017

3º domingo da Páscoa.

Ó meu Jesus, Vós mesmos sabeis quantas perseguições estou sofrendo, apenas porque Vos sou fiel e porque me atenho firmemente às Vossas exigências. Vós sois a minha força; fortalecei-me para que sempre cumpra fielmente tudo o que de mim exigis. Por mim mesma nada posso, mas se Vós me fortaleceis, nada significam todas as dificuldades. [Diário de Santa Faustina nº 91]. Jesus eu confio em Vós!
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 24,13-35
Naquele mesmo dia, o primeiro da semana,
 dois dos discípulos de Jesus
 iam para um povoado, chamado Emaús,
 distante onze quilômetros de Jerusalém.
 Conversavam sobre todas as coisas que tinham 
 acontecido.
 Enquanto conversavam e discutiam,
 o próprio Jesus se aproximou
 e começou a caminhar com eles.
 Os discípulos, porém, estavam como que cegos,
 e não o reconheceram.
 Então Jesus perguntou:
 'O que ides conversando pelo caminho?'
 Eles pararam, com o rosto triste,
 e um deles, chamado Cléofas, lhe disse:
 'Tu és o único peregrino em Jerusalém
 que não sabe o que lá aconteceu nestes últimos dias?'
 Ele perguntou: 'O que foi?'
 Os discípulos responderam:
 'O que aconteceu com Jesus, o Nazareno,
 que foi um profeta poderoso em obras e palavras,
 diante de Deus e diante de todo o povo.
 Nossos sumos sacerdotes e nossos chefes
 o entregaram para ser condenado à morte e o 
 crucificaram.
 Nós esperávamos que ele fosse libertar Israel,
 mas, apesar de tudo isso,
 já faz três dias que todas essas coisas aconteceram!
 É verdade que algumas mulheres do nosso grupo
 nos deram um susto.
 Elas foram de madrugada ao túmulo
 e não encontraram o corpo dele.
 Então voltaram, dizendo que tinham visto anjos
 e que estes afirmaram que Jesus está vivo.
 Alguns dos nossos foram ao túmulo
 e encontraram as coisas como as mulheres tinham dito.
 A ele, porém, ninguém o viu.'
 Então Jesus lhes disse:
 'Como sois sem inteligência e lentos
 para crer em tudo o que os profetas falaram!
 Será que o Cristo não devia sofrer tudo isso
 para entrar na sua glória?'
 E, começando por Moisés e passando pelos Profetas,
 explicava aos discípulos
 todas as passagens da Escritura
 que falavam a respeito dele.
 Quando chegaram perto do povoado para onde iam,
 Jesus fez de conta que ia mais adiante.
 Eles, porém, insistiram com Jesus, dizendo:
 'Fica conosco, pois já é tarde
 e a noite vem chegando!'
 Jesus entrou para ficar com eles.
 Quando se sentou à mesa com eles,
 tomou o pão, abençoou-o, partiu-o e lhes distribuía.
 Nisso os olhos dos discípulos se abriram
 e eles reconheceram Jesus.
 Jesus, porém, desapareceu da frente deles.
 Então um disse ao outro:
 'Não estava ardendo o nosso coração
 quando ele nos falava pelo caminho,
 e nos explicava as Escrituras?'
 Naquela mesma hora, eles se levantaram
 e voltaram para Jerusalém onde encontraram os Onze
 reunidos com os outros.
 E estes confirmaram:
 'Realmente, o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!'
 Então os dois contaram
 o que tinha acontecido no caminho,
 e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão.
 Palavra da Salvação. Glória a Vós Senhor.
ORAÇÃO PELO DOMINGO
Senhor meu Deus e grandioso Pai, entro em tua presença neste momento para colocar a minha vida em tuas mãos, para engrandecer ao teu nome e lhe render graças e louvores de todo o meu coração. Senhor hoje é domingo, um dia que eu descanso e tiro para sair com minha família, amigos e por isso eu te peço que o Senhor abençoe esse dia, que a tua unção e proteção sejam derramadas sobre esse dia de domingo e que seja um dia bom e agradável, que tudo ocorra bem e que a tua presença não falte nesse dia. Senhor obrigado por mais um dia de vida, obrigada por vivermos o mês de abril e eu entrego esse domingo em tuas mãos, cuida de mim e da minha família e dos meus amigo e que seja um domingo de bençãos em nome e Jesus Cristo. Amém e graças a Deus.

sábado, 29 de abril de 2017

Não recompenso o bom êxito no trabalho, mas o sofrimento.

Certo dia, vi interiormente o quanto terá de sofrer o meu confessor: - Os amigos te abandonarão e todos se oporão a ti, as forças físicas diminuirão. Eu te vi como um cacho de uvas escolhido pelo Senhor, e jogado no largar dos sofrimentos. A tua alma, Padre, em certos momentos, estará cheia de dúvidas, no que se relaciona com essa obra e comigo.
E vi como se o próprio Deus a ti se opusesse e perguntei ao Senhor, por que assim procedia com ele, como que dificultando o que lhe ordenara. E o Senhor disse: Procedo assim com ele para testemunhar que essa obra é Minha. Diz-lhe que de nada tenho medo, o Meu olhar está voltado para ele, dia e noite. Haverá tantas palmas na sua coroa quantas almas se salvarem por essa obra. Não recompenso o bom êxito no trabalho, mas o sofrimento. [Diário de Santa Faustina nº 90]. Jesus eu confio em Vós!
Consagração ao Imaculado Coração de Maria 
Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, 
ao vosso Coração Imaculado nos consagramos, 
em ato de entrega total ao Senhor. 
Por Vós seremos levados a Cristo. 
Por Ele e com Ele seremos levados ao Pai. 
Caminharemos à luz da fé 
e faremos tudo para que o mundo creia 
que Jesus Cristo é o Enviado do Pai. 
Com Ele queremos levar o Amor e a Salvação 
até aos confins do mundo.
Sob a proteção do vosso Coração Imaculado 
seremos um só povo com Cristo. 
Seremos testemunhas da Sua ressurreição. 
Por Ele seremos levados ao Pai, 
para glória da Santíssima Trindade, 
a Quem adoramos, louvamos e bendizemos. Amém.
SANTA CATARINA DE SENA, VIRGEM, 
E DOUTORA DA IGREJA 
Nasceu em Sena(Itália), em 1347. Ainda adolescente, movida pelo desejo de perfeição, entrou na Ordem Terceira de São Domingos. Cheia de amor por Deus e pelo próximo, trabalhou incansavelmente pela paz e concórdia entre as cidades; defendeu com ardor os direitos e a liberdade do Romano Pontífice e promoveu a renovação da vida religiosa. Escreveu importantes obras de espiritualidade, cheias de boa doutrina e de inspiração celeste. Morreu em 1380.

R. Catarina, minha irmã, abre-me a porta;
co-herdeira do meu reino, diz-lhe Cristo,
minha amiga, que conheces meus mistérios,
meus segredos mais ocultos da verdade.
* Enriquecida pelo dom do meu Espírito,
purificada do pecado e toda mancha
por meu sangue derramado, aleluia.
V. Deixa a paz da oração contemplativa
e testemunha minha verdade com firmeza.
* Enriquecida.

Oração: Ó Deus, que inflamastes de amor Santa Catarina de Sena, na contemplação da paixão do Senhor e no serviço da Igreja, concedei-nos, por sua intercessão, participar do mistério de Cristo, e exultar em sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

A obra da Redenção está ligada com a obra da misericórdia.

Por admirável desígnio tudo aconteceu como o Senhor havia exigido:a primeira honra que a Imagem recebeu das multidões - foi no primeiro Domingo depois da Páscoa. Durante três dias, ela ficou exposta publicamente e recebeu a honra dos fiéis, pois estava colocada em Ostra Brama, na parte alta da janela e, por isso, podia ser vista de muito longe. Em Ostra Brama era comemorado solenemente, por esses três dias, o encerramento do Jubileu da Redenção do Mundo - os 1900 anos da Paixão do Salvador. Agora vejo que a obra da Redenção está ligada com a obra da misericórdia que o Senhor está exigindo. [Diário de Santa Faustina nº 89]. Jesus eu confio em Vós!
São Luís Maria Grignion de Montfort, foi um grande sacerdote, missionário zeloso, que ficou conhecido como “Apóstolo da Virgem Maria”.

São Luís Maria Grignion de Montfort nasceu em 31 de Janeiro de 1673, em Montfort, na Bretanha francesa. Seu pai era João Batista Grignion de Bachelleraie e sua mãe, Joanna Visuelle de Chesnais. Ele era o filho mais velho de uma família numerosa. Teve, ao todo 17 irmãos, dos quais um padre, um irmão dominicano, uma irmã beneditina e uma irmã sacramentina. O Santo foi batizado logo depois do seu nascimento, recebendo o nome de Luís. Ao receber o Crisma, acrescentou o nome de Maria. Algum tempo depois, abandonou o nome da família e passou a se chamar Luís Maria Montfort.

Com 11 anos entrou no colégio jesuíta de Rennes e nele recebeu sólida formação humana e espiritual. No mesmo colégio, concluiu o curso de filosofia em 1692 e, sentindo-se chamado ao sacerdócio, vai no ano seguinte para Paris, afim de entrar no Seminário de São Sulpício e estudar teologia na Universidade de Sorbonne. Recebeu excelente formação teológica, que foi a base do seu trabalho missionário. Foi ordenado sacerdote em 5 de Junho de 1700. Decidiu ser padre para dedicar-se à evangelização dos povos estrangeiros, socorrer os pobres e proclamar o Reino de Jesus Cristo por Maria.
Em Julho de 1706, São Luís Maria vai a pé a Roma para ser recebido pelo Papa Clemente XI e confirmar sua vocação missionária. No dia 6 de Julho desse ano, o Papa confere a ele o título de Missionário Apostólico e lhe pede que seja missionário na França para renovar o espírito do cristianismo nos cristãos. Montfort tornou-se um grande missionário, que destacou-se pela sua devoção a Virgem Maria. Fundou a Congregação dos Missionários Monfortinos, das Filhas da Sabedoria e dos Irmãos de São Gabriel. Também escreveu vários livros, dos quais destaca-se o “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem”. Nesse Livro, São Luís apresenta seu método de consagração a Jesus Cristo pelas mãos da Virgem Maria, que foi a consagração do Beato João Paulo II e tantos outros santos e santas.

São Luís Maria morreu em 28 de Abril de 1716, aos 43 anos, depois de ter realizado mais de 100 missões populares. Foi canonizado pelo Papa Pio XII, em Roma, a 20 de Julho de 1947. Foi um missionário itinerante, zeloso na evangelização dos pobres. Levava sempre a Bíblia, o crucifixo e o rosário, que resumem sua experiência espiritual e a sua mensagem: conhecer e amar a Virgem Maria para conhecer e amar o Cristo.
FONTE: Padre Amilcar Jose Alves. http://blog.cancaonova.com/tododemaria/biografia-de-sao-luis-maria/

ORAÇÃO: Deus de sabedoria eterna, que fizestes do presbítero São Luís Maria um admirável testemunho e mestre da plena consagração ao vosso Filho por meio da Virgem Maria, sua Mãe, concedei-nos que, seguindo o seu caminho espiritual, trabalhemos pela dilatação do vosso reino em todo o mundo. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.
Do Tratado «A verdadeira devoção à Santíssima Virgem», 
de São Luís Maria Grignion de Monfort. 
Totus tuus 
Toda a nossa perfeição consiste em sermos conformes a Jesus Cristo, em nos unirmos e consagrarmos a Ele. A mais perfeita de todas as devoções é sem dúvida aquela que nos conforma, nos une e consagra mais perfeitamente a Jesus Cristo. Ora, porque Maria é, entre todas as criaturas, a mais conforme a Jesus Cristo, conclui-se que, entre todas as devoções, a que melhor consagra e conforma uma alma a Nosso Senhor é a devoção à Santíssima Virgem, sua santa Mãe. E quanto mais uma alma for consagrada a Maria, mais o será a Jesus Cristo. 
É por isso que a perfeita consagração a Jesus Cristo não é mais que uma perfeita e total consagração de si mesmo à Santíssima Virgem; esta é a devoção que eu ensino. 
Esta forma de devoção pode chamar-se, com toda a propriedade, a perfeita renovação dos votos e promessas do santo Batismo, porque nela o cristão dá-se totalmente à Santíssima Virgem, para que, por Maria, pertença todo a Cristo. 
Assim, a consagração é feita ao mesmo tempo à Santíssima Virgem e a Jesus Cristo: à Virgem Santa Maria, como o modo perfeito que Jesus Cristo escolheu para Se unir a nós e nos unir a Ele; e a Nosso Senhor Jesus Cristo, como nosso fim último, a quem devemos tudo o que somos, porque é o nosso Redentor e o nosso Deus. 
Além disso, devemos considerar que todo o homem, quando é batizado, renuncia solenemente, pela sua própria boca ou pela do seu padrinho e madrinha, a Satanás e às suas tentações e obras, e toma Jesus Cristo como seu Mestre e soberano Senhor, a fim de depender d’Ele na qualidade de escravo de amor. É o que realmente se faz nesta devoção: o cristão renuncia ao demônio, ao mundo, ao pecado e a si mesmo, e consagra-se totalmente a Jesus Cristo pelas mãos de Maria. 
No Batismo não nos damos a Jesus Cristo pelas mãos de Maria, pelo menos de maneira expressa, e não damos a Jesus Cristo o valor das nossas boas obras. Ficamos, depois do Batismo, com plena liberdade de aplicar esse valor a quem quisermos ou de o reservar para nós mesmos. Mas, por esta devoção, damo-nos expressamente a Nosso Senhor pelas mãos de Maria e consagramos-Lhe o valor de todas as nossas ações. 
fonte: Liturgia das Horas
Amados Leitores ter esse livro - Tratado da verdadeira devoção à Santíssima Virgem»  em nossas mãos é uma benção. Que Deus nos conceda essa graça.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Jesus, Rei da Misericórdia!

Quando estava em adoração, senti a proximidade de Deus. Pouco depois vi Jesus e Maria. Esta visão encheu de alegria a minha alma e perguntei ao Senhor: ¨Jesus, qual é a Vossa Vontade, sobre o assunto que o confessor me mandou perguntar?¨-Jesus me respondeu: É da Minha vontade que ele permaneça aqui, e que não se demita por própria iniciativa. E perguntei a Jesus se podia ficar com essa inscrição: ¨Cristo, Rei da Misericórdia¨: Jesus me respondeu: - Sou o Rei da Misericórdia, Mas não disse ¨Cristo¨. Desejo que, no primeiro domingo depois da Páscoa, a Imagem seja exposta publicamente. Esse Domingo é a Festa da Misericórdia. Pelo Verbo Encarnado dou a conhecer o abismo da Minha misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 88]. Jesus eu confio em Vós!
Alma de Cristo, santificai-me.
Corpo de Cristo, salvai-me. 
Sangue de Cristo, inebriai-me.
Água do lado de Cristo, lavai-me
Paixão de Cristo, confortai-me.
Oh! bom Jesus, ouvi-me. 
Dentro dos vossas chagas, escondei-me
Não permitais, que eu me separe de vós. 
Do espírito maligno, defendei-me. 
No hora da minha morte, chamai-me.
E mandai-me ir, para Vós. 
Para que com os vossos santos, vos louve.
Por todos os séculos dos séculos. Amém.
Ó Santa Zita, que no humilde trabalho doméstico soubestes ser solícita como foi Marta, quando servia a Jesus, em Betânia, e piedosa como Maria Madalena, aos pés do mesmo Jesus, ajudai-me a suportar com ânimo e paciência todos os sacrifícios que me impõem os meus trabalhos domésticos: ajudai-me a tratar as pessoas da família a que sirvo como se fossem meus irmãos.

ORAÇÃO: Ó Deus, recebei o meu trabalho, o meu cansaço e as minhas tribulações, e pela intercessão de Santa Zita, dai-me forças para cumprir sempre meus deveres, para merecer o reconhecimento dos que sirvo e a recompensa eterna no céu. Santa Zita, ajudai-me. Amém.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Maria, Mãe do Bom Conselho, rogai por nós!

Na sexta-feira, quando vinha com as educandas do jardim para o jantar, faltavam dez minutos para as seis horas, vi Nosso Senhor sobre a nossa capela, da mesma maneira que o tinha visto pela primeira vez, como está pintado naquela imagem. Os dois raios que saíam do Coração de Jesus cobriam a nossa capela e a enfermaria, depois a cidade toda, espalhando-se lentamente pelo mundo inteiro. Isso durou talvez uns quatro minutos, e desapareceu. Uma das meninas, que vinha junto comigo um pouco atrás das outras, viu também esses raios, mas não viu a Jesus e contou às outras meninas. As meninas começaram a rir dela, dizendo que ela devia ter imaginado alguma coisa, ou talvez fosse luz de algum avião. Ela porém teimava e dizia que nunca na sua vida tinha visto raios como aqueles. Quando as meninas diziam ainda que talvez fosse algum refletor, ela respondeu que conhecia a luz de um refletor. Raios assim ela nunca tinha visto. Depois do jantar essa menina veio falar comigo e disse-me que ficara tão impressionada com esses raios, colocando-me numa situação embaraçosa, porquanto não podia lhe dizer que eu tinha visto Jesus. Eu rezava por essa pequena alma para que Deus lhe concedesse as graças de que tanto necessitava. Alegrou-se o meu coração pelo fato de que o próprio Jesus se dá a conhecer na Sua obra. Embora tivesse grandes dissabores por esse motivo, por Jesus tudo se deve suportar. [Diário de Santa Faustina nº 87]. Jesus eu confio em Vós!

HOJE CELEBRAMOS NOSSA SENHORA DO BOM CONSELHO 
ORAÇÕES A NOSSA SENHORA DO BOM CONSELHO
Virgem Imaculada, Mãe de Deus e nossa Mãe, o Senhor fez de vós uma conselheira admirável. 
Nas bodas de Caná deixastes o vosso conselho: "Fazei tudo o que ele vos disser".
No dia de Pentecostes, quando a Igreja nascia sob o impulso do Espírito Santo, vossa presença se fez sentir entre os apóstolos.
Também eu, ó Mãe, suplico o vosso conselho em minha vida e caminhada cristã. Quero sentir vossa presença, orientando-me em minhas decisões, nos meus pensamentos e atitudes, para que sejam sempre de acordo com a vontade do Pai.
Tomai minhas mãos, ó Mãe querida, e orientai meu coração e todos os meus passos na direção do vosso Filho, o único caminho que conduz ao paraíso, onde um dia desejo estar convosco, megulhado(a) para sempre em Deus.
Maria, Mãe do Bom Conselho, rogai por nós! Amém!
Gloriosíssima Virgem Maria, 
 escolhida pelo eterno Conselho 
 para Mãe do Verbo Humanado, 
 tesoureira das divinas graças 
 e advogada dos pecadores, eu, 
 o mais indigno dos vossos servos, 
 a vós recorro para que me sejais guia 
 e conselheira neste vale de lágrimas. 
 Alcançai-me, pelo preciosíssimo sangue 
 do vosso divino Filho, 
 o perdão dos meus pecados, 
 a salvação da minha alma 
 e os meios necessários 
 para obtê-la. 
 Alcançai também para a Santa Igreja 
 o triunfo sobre os seus inimigos 
 e a propagação do reino 
 de Jesus Cristo em todo o mundo. Amém.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Jesus recompensa pela paciência e pelo trabalho suportado por causa Dele.

Quando vi o meu confessor, e quanto devia sofrer por causa dessa obra que Deus esta realizando através dele, fiquei atemorizada por um momento e disse ao Senhor: ¨Jesus, essa obra é Vossa; por que então procedeis com ele dessa maneira? Parece que lhe crias dificuldades e ao mesmo tempo exigis que a faça.¨
Escreve que dia e noite o Meu olhar repousa sobre ele, e se permito essas contrariedades é só para multiplicar os méritos dele. Não recompenso pelo bom êxito, mas pela paciência e pelo trabalho suportado por Minha causa. [Diário de Santa Faustina nº 86]. Jesus eu confio em Vós!
25 de Abril 
Achavam-se ali, sentadas em frente da sepultura, Maria Madalena e a outra Maria. (Mt 27.61.) Que coisa sem sentido é a mágoa. Ela nos impede de aprender e conhecer, e até mesmo de querer aprender. Quando aquelas mulheres sentaram-se tristes junto ao sepulcro do Filho de Deus, acaso viram os dois mil anos de triunfo que chegaram até nós? Não. Elas nada viram senão isto: "Nosso Cristo se foi!" O nosso Cristo veio daquela perda que elas sofreram! Milhares de corações que choram têm tido ressurreição, no meio de sua tristeza; mas os observadores chorosos olham para o prenuncio de vida que ali desponta, e nada vêem. O que as mulheres contemplavam como o fim da vida era exatamente a preparação para a coroação: pois Cristo estava no silêncio, para que pudesse viver outra vez com toda a exuberância de poder. Elas não viam isto. Lamentaram, e choraram, e foram-se; depois voltaram ao sepulcro, movidas pelo coração. Ainda não passava de um sepulcro — sem futuro, sem mensagem, sem significado. Conosco também é assim. O homem senta-se em frente ao sepulcro no seu jardim, e diz: "Esta tristeza é irremediável. Não vejo nela benefício algum. Não tirarei dela consolação." Contudo, muitas vezes é nas piores adversidades que está o poder de Cristo, esperando o momento de entrar em cena para nos livrar. Onde parece estar a nossa morte, está o nosso Salvador. Onde termina a esperança, aí está o mais promissor começo dos frutos. Onde a treva é mais densa, aí está para raiar a fulgurante luz que não conhece ocaso. Quando a experiência toda está consumada, nós descobrimos que o jardim não é desfigurado pela presença do sepulcro. Nossas alegrias se tornam melhores se há tristeza no meio delas. E as nossas tristezas são iluminadas pelas alegrias que Deus plantou à sua volta. As flores podem não ser as de que mais gostamos, mas são flores do coração — amor, esperança, fé, alegria, paz — estas são as flores plantadas ao redor de cada sepultura cavada no coração do crente.
SÃO MARCOS, EVANGELISTA
Do Apóstolo companheiro,
grande auxílio em seu labor,
sobe a ti, do mundo inteiro,
nossa súplica e louvor.

Boa-nova anunciaram
os arautos do Senhor:
pela terra ressoaram
a verdade, a paz, o amor.

Pelo céu foste escolhido,
Deus te deu igual missão:
eis-te aos Doze reunido,
tendo a Lucas por irmão.

Que as palavras esparzidas,
dando seus frutos de luz,
sejam todas recolhidas
nos celeiros de Jesus.

Com os Apóstolos sentado,
julgarás todo o mortal;
cubra então nosso pecado
teu clarão celestial.

À Trindade celebremos
e peçamos que nos céus
com os Apóstolos cantemos
o louvor do único Deus.

Oração: Ó Deus, que concedestes a São Marcos, vosso evangelista, a glória de proclamar a Boa-nova, dai-nos assimilar de tal modo seus ensinamentos, que sigamos fielmente os caminhos do Cristo. Que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Sou Senhor pela minha essência.

Na Sexta-feira, após a Santa Comunhão, fui transportada em espírito diante do Trono de Deus. Aí vi as Potestades celestiais que sem cessar adoram a Deus. Ao fundo do Trono, vi uma luz inacessível às criaturas, onde entra apenas o Verbo Encarnado, como Mediador. Quando Jesus penetrou naquela claridade, ouvi estas palavras: Escreve logo o que estás ouvindo: Sou Senhor pela minha essência e não conheço ordens nem necessidades. Se chamo criaturas à existência, é pelo abismo da Minha Misericórdia. E imediatamente vi que estava na nossa capela, como antes no meu genuflexório. A Santa Missa estava chegando ao fim. Já tinha anotado essas palavras. [Diário de Santa Faustina nº 85]. Jesus eu confio em Vós!
HOMILIA DO PAPA FRANCISCO
Praça São Pedro
Domingo de Páscoa, 16 de abril de 2017
Hoje a Igreja repete, canta, clama: «Jesus ressuscitou!». Mas como? Pedro, João, as mulheres foram ao Sepulcro e viram-no vazio, Ele já não estava lá. Voltaram com o coração apertado pela tristeza, a tristeza de uma derrota: o Mestre, o seu Mestre, que amavam muito tinha sido executado, morreu. E da morte não se volta. Esta é a derrota, este é o caminho da derrota, a via para o sepulcro. Mas o Anjo disse-lhes: «Não está aqui, ressuscitou».

Foi o primeiro anúncio: «Ressuscitou». E depois a confusão, o coração apertado, as aparições. Mas os discípulos permanecem fechados o dia inteiro no Cenáculo, porque tinham medo que acontecesse a eles o mesmo que aconteceu a Jesus. E a Igreja não cessa de dizer às nossas derrotas, aos nossos corações fechados e temerosos: «Parem, o Senhor ressuscitou». Mas se o Senhor ressuscitou, como existem essas situações? Tantas desgraças, doenças, tráfico de pessoas, guerras, destruições, mutilações, vinganças, ódio? Mas onde está o Senhor?

Ontem telefonei a um jovem que sofre de uma doença grave, um rapaz culto, engenheiro, e falando, para dar um sinal de fé, disse-lhe: «Não há explicações para o que te acontece. Olha para Jesus na Cruz, Deus fez isto com o seu Filho, e não há outra explicação». E ele respondeu-me: «Sim, mas Ele perguntou ao Filho, o qual disse sim. A mim não perguntou se eu queria». Isto comove-nos, não pergunta a nenhum de nós: «Mas estás contente com o que acontece no mundo? Estás disposto a carregar esta cruz?». E a cruz vai em frente, e a fé em Jesus diminui. Hoje a Igreja continua a dizer: «Para, Jesus ressuscitou». Isto não é imaginação, a Ressurreição de Cristo não é uma festa com muitas flores. É bonito, mas não é só isto, é mais: é o mistério da pedra descartada que acaba por ser o fundamento da nossa existência. Cristo ressuscitou, eis o que significa.

Nesta cultura do descartável na qual o que não serve é usado e deitado fora, o que não serve é descartado, aquela pedra — Jesus — foi descartada e é fonte de vida. E também nós, pedrinhas pelo chão, nesta terra de dor, de tragédias, com a fé no Cristo Ressuscitado ganhamos um sentido no meio de tanta calamidade. O sentido de olhar para além, o sentido de dizer: «Olha não há muros mas horizontes, há vida, alegria, a cruz com esta ambivalência. Olha para a frente, não te feches. Tu pedrinha, tens um sentido na vida porque és uma pedrinha junto daquela pedra, a pedra que a malvadez do pecado descartou». Que nos diz a Igreja hoje diante de tantas tragédias? Isto, simplesmente. A pedra descartada não resulta deveras descartada. As pedrinhas que acreditam e se apegam àquela pedra não são descartadas, ganham um sentido e com este sentimento a Igreja repete do fundo do coração: «Cristo ressuscitou».

Pensemos um pouco, cada um pense, nos problemas diários, nas doenças que vivemos ou que um dos nossos parentes sofre; pensemos nas guerras, nas tragédias humanas e, simplesmente, com voz humilde, sem flores, sozinhos, diante de Deus, diante de nós, digamos: «Não sei como vai isto, mas estou certo de que Cristo ressuscitou e aposto nisto». Irmãos e irmãs, era o que desejava dizer-vos. Voltai para casa hoje, repetindo no coração: «Cristo ressuscitou».
Fonte:http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/homilies/2017/documents/papa-francesco_20170416_omelia-pasqua.html
 
Novena "Almas Aflitas"
Segunda-feira, dia dedicado as Almas do Purgatório.
"Pai Eterno, eu vos ofereço o sangue de nosso Senhor Jesus Cristo, intercedei pelas almas aflitas.
E vós, almas aflitas, ide perante a Deus e pedi a graça que necessito (fazer o pedido)". Rezar: Pai Nosso, Ave Maria e o Glória.

domingo, 23 de abril de 2017

Festa da Misericórdia.

Ó Sangue e Água, que jorrastes do Coração de Jesus como fonte de Misericórdia para nós, eu confio em Vós! [Diário de Santa Faustina nº 84]. Jesus ressuscitou, aleluia!

Louvores à Misericórdia de Deus
O Amor de Deus é a flor e a Misericórdia o fruto. Que a alma que desconfia leia antes louvores da Misericórdia e torne-se confiante.
Misericórdia Divina, que brota do seio do Pai, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, atributo máximo de Deus, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, mistério inefável, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, fonte que brota do mistério da Santíssima Trindade, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, que nenhuma mente nem Angélica nem humana pode perscrutar, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, da qual provém toda a vida e felicidade, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, mais sublime do que os Céus, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, fonte de milagres e prodígios, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, que envolve o universo todo, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, que desce ao mundo na Pessoa do Verbo Encarnado, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, que brotou da chaga aberta do Coração de Jesus, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, encerrada no Coração de Jesus para nós e sobretudo para os pecadores, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, imperscrutável na instituição da Eucaristia, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, no sacramento do Santo batismo, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, na nossa justificação por Jesus Cristo, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, que nos acompanha por toda a vida, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, que nos envolve de modo particular na hora da morte, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, que nos concede a vida imortal, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, que nos acompanha em todos os momentos, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, que nos defende do fogo do inferno, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, na conversão dos pecadores endurecidos, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, enlevo para os anjos, inefável para os santos, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, insondável em todos os mistérios Divinos, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, que nos eleva de toda miséria, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, fonte de nossa felicidade e alegria, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, que do nada nos chama para a existência, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, que abrange todas as obras das suas mãos, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, que coroa tudo que existe e que existirá, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, na qual todos somos imersos, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, doce consolo para os corações atormentados, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, única esperança dos desesperados, eu confio em Vós. 
Misericórdia Divina, repouso dos corações, paz em meio ao terror, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, delícia e êxtase dos santos, eu confio em Vós.
Misericórdia Divina, que desperta a confiança onde não há esperança, eu confio em Vós.

sábado, 22 de abril de 2017

9º dia da novena a Divina Misericórdia.

Escreve isto: Antes de vir como Justo Juiz, venho como Rei da Misericórdia. Antes de vir o dia da Justiça, nos céus será dado aos homens este sinal: Apagar-se-á toda a luz no Céu e haverá uma grande escuridão sobre a Terra. Então aparecerá o sinal da Cruz no Céu, e dos orifícios, onde foram pregadas as mãos e os pés do Salvador sairão grandes luzes, que, por algum tempo, iluminarão a Terra. Isto acontecerá pouco antes do último dia[Diário de Santa Faustina nº 83]. Jesus eu confio em Vós!
Oração à Divina Misericórdia (oração inicial de todos os dias).
Ó Deus de grande misericórdia, bondade infinita, eis que hoje a Humanidade toda clama do abismo de sua miséria à Vossa Misericórdia, à Vossa compaixão, ó Deus, e clama com a potente voz da sua miséria. Ó Deus clemente, não rejeiteis dos exilados desta Terra. Ó Senhor, bondade inconcebível, que conheceis profundamente a nossa miséria e sabeis que, com nossas próprias forças, não temos condições de nos elevar até Vós, por isso Vos suplicamos: adiantai-Vos ao nosso pedido com a Vossa graça e aumentai em nós sem cessar a Vossa misericórdia, a fim de que possamos cumprir fielmente a Vossa santa vontade durante toda a nossa vida e na hora de nossa morte. Que o poder da Vossa misericórdia nos defenda dos ataques dos inimigos da nossa salvação, para que aguardemos com confiança, como Vossos filhos, a Vossa última vinda, dia que somente Vós conheceis. E esperamos alcançar tudo o que Jesus prometeu, apesar de toda a nossa miséria, porque Jesus é a nossa Confiança; pelo Seu Coração misericordioso, como por uma porta aberta, entraremos no Céu. [Diário 1570].


NONO DIA: Palavras de Jesus: Hoje, traze-Me as almas tíbias e mergulha-as no abismo da Minha misericórdia. Estas almas ferem mais dolorosamente o meu Coração. Foi da alma tíbia que a minha Alma sentiu repugnância no Horto. Elas levaram-Me a dizer: Pai afasta de Mim este cálice, se assim for a vossa vontade. Para elas, a última tábua de salvação é recorrer a Minha misericórdia. [Diário 1228]. Jesus eu confio em Vós!


Oração de Santa Faustina: Ó compassivo Jesus, que sois a própria Compaixão, trago à mansão do vosso compassivo Coração as almas tíbias; que se aqueçam no fogo do Vosso amor puro estas almas geladas que, semelhantes a cadáveres, Vos enchem de tanta repugnância. Ó Jesus, muito compassivo, usai a onipotência da Vossa misericórdia e atraí-as até ao fogo do Vosso amor e concedei-lhes o amor santo, porque Vós tudo podeis.
Eterno Pai, olhai com misericórdia para as almas tíbias e que estão encerradas no Coração compassivo de Jesus. Pai de misericórdia, suplico-Vos pela amargura da Paixão do Vosso Filho e por Sua agonia de três horas na Cruz, permiti que também elas glorifiquem o abismo da Vossa misericórdia. Amém. [Diário 1229].


Terço da Misericórdia (todos os dias): Iniciar rezando um Pai nosso, uma Ave Maria e o Credo.

Nas contas grandes (do Pai Nosso) reza-se:

Eterno Pai, eu vos ofereço o Corpo e Sangue, Alma e Divindade de vosso diletíssimo Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo inteiro.Nas contas pequenas (da Ave Maria) reza-se:

Pela sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.
No final do terço repetir três vezes:
Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro. Amém.
Oração à Mãe de Deus (oração final de todos os dias): Maria, minha Mãe e Senhora, entrego-Vos a minha alma e o meu corpo, a minha vida e a minha morte e tudo o que vier depois dela. Deposito tudo em Vossas mãos, ó minha Mãe. Cobri a minha alma com o Vosso manto virginal e concedei-me a graça da pureza do coração, da alma e do corpo. Defendei-me com o Vosso poder de todos os inimigos, especialmente daqueles que escondem a própria maldade com a máscara da virtude. Fortalecei minha alma, que a dor não a quebrante. Ó Mãe da Graça, ensinai-me a viver com Deus! Amém.

Pelas almas do Purgatório: "Misericordiosissimo Jesus, que disseste que quereis misericórdia, eis que estou trazendo à morada do vosso compassivo Coração, as almas do purgatório, almas que vos são mui queridas e que, no entanto devem reparar a vossa justiça; que as torrentes de sangue e a água que brotaram do vosso Coração apaguem as chamas do fogo do purgatório, para que também ali seja glorificado o poder da vossa misericórdia". Amém.
Dai-lhe Senhor a alma de (diz o nome) o descanso eterno e que a luz perpetua a ilumine. Que a alma de (diz o nome)e de todos os fieis defuntos pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

8º dia da novena a Divina Misericórdia.

Não permitirei que seja absorvida pelo trabalho a ponto de esquecer de Deus. Passarei todos os momentos livres aos pés do Mestre oculto no Santíssimo Sacramento. É Ele quem me ensina desde os meus mais ternos anos. [Diário de Santa Faustina 82]. Jesus ressuscitou, aleluia!
Oração à Divina Misericórdia (oração inicial de todos os dias).
Ó Deus de grande misericórdia, bondade infinita, eis que hoje a Humanidade toda clama do abismo de sua miséria à Vossa Misericórdia, à Vossa compaixão, ó Deus, e clama com a potente voz da sua miséria. Ó Deus clemente, não rejeiteis dos exilados desta Terra. Ó Senhor, bondade inconcebível, que conheceis profundamente a nossa miséria e sabeis que, com nossas próprias forças, não temos condições de nos elevar até Vós, por isso Vos suplicamos: adiantai-Vos ao nosso pedido com a Vossa graça e aumentai em nós sem cessar a Vossa misericórdia, a fim de que possamos cumprir fielmente a Vossa santa vontade durante toda a nossa vida e na hora de nossa morte. Que o poder da Vossa misericórdia nos defenda dos ataques dos inimigos da nossa salvação, para que aguardemos com confiança, como Vossos filhos, a Vossa última vinda, dia que somente Vós conheceis. E esperamos alcançar tudo o que Jesus prometeu, apesar de toda a nossa miséria, porque Jesus é a nossa Confiança; pelo Seu Coração misericordioso, como por uma porta aberta, entraremos no Céu. [Diário 1570].


OITAVO DIA: Palavras de Jesus: Hoje, traze-Me as almas que se encontram na prisão do Purgatório e mergulha-as no abismo da Minha misericórdia; que as torrentes do meu Sangue refresquem o seu ardor. Todas estas almas são muito amadas por Mim, pagam as dívidas à Minha justiça. Está em teu alcance trazer-lhes alívio. Retira do tesouro da Minha Igreja todas as indulgências e oferece-as por elas. Oh, se conhecesses o seu tormento, incessantemente oferecerias por elas a esmolas do espírito e pagarias as suas dívidas à Minha justiça. [Diário 1226]. Jesus eu confio em Vós!

Oração de Santa Faustina: Misericordiosíssimo Jesus, que dissestes que quereis misericórdia, eis que estou trazendo à mansão do vosso compassivo Coração as almas do Purgatório, almas que Vos são muito queridas e que, no entanto, devem dar reparação à Vossa justiça; que as torrentes de Sangue e Água que brotaram do vosso Coração apaguem as chamas do fogo do Purgatório, para que também ali seja glorificado o poder da Vossa misericórdia.
Eterno Pai, olhai com misericórdia para as almas que sofrem no Purgatório e que estão encerradas no Coração compassivo de Jesus. Suplico-Vos que, pela dolorosa Paixão de Jesus, vosso Filho, e por toda a amargura de que estava inundada a sua Alma santíssima, mostreis Vossa misericórdia às almas que se encontram sob o olhar da vossa Justiça; não olheis para elas de outra forma senão através das Chagas de Jesus, vosso Filho muito amado, porque nós cremos que a vossa bondade e misericórdia são incomensuráveis. Amém. [Diário 1227].


Terço da Misericórdia (todos os dias): Iniciar rezando um Pai nosso, uma Ave Maria e o Credo.

Nas contas grandes (do Pai Nosso) reza-se:

Eterno Pai, eu vos ofereço o Corpo e Sangue, Alma e Divindade de vosso diletíssimo Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo inteiro.Nas contas pequenas (da Ave Maria) reza-se:

Pela sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.No final do terço repetir três vezes:
Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro. Amém.


Oração à Mãe de Deus (oração final de todos os dias)
Maria, minha Mãe e Senhora, entrego-Vos a minha alma e o meu corpo, a minha vida e a minha morte e tudo o que vier depois dela. Deposito tudo em Vossas mãos, ó minha Mãe. Cobri a minha alma com o Vosso manto virginal e concedei-me a graça da pureza do coração, da alma e do corpo. Defendei-me com o Vosso poder de todos os inimigos, especialmente daqueles que escondem a própria maldade com a máscara da virtude. Fortalecei minha alma, que a dor não a quebrante. Ó Mãe da Graça, ensinai-me a viver com Deus! Amém.


Pelas almas do Purgatório: "Misericordiosíssimo Jesus, que disseste que quereis misericórdia, eis que estou trazendo à morada do vosso compassivo Coração, as almas do purgatório, almas que vos são mui queridas e que, no entanto devem reparar a vossa justiça; que as torrentes de sangue e a água que brotaram do vosso Coração apaguem as chamas do fogo do purgatório, para que também ali seja glorificado o poder da vossa misericórdia". Amém
Dai-lhe Senhor a alma de (diz o nome) o descanso eterno e que a luz perpetua a ilumine. Que a alma de (diz o nome) e de todos os fieis defuntos pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

7º dia da novena a Divina Misericórdia.

Ó Santíssima Trindade. bendita sejais-indivisível, único Deus, por esse grande dom e testamento da misericórdia. Meu Jesus, em reparação pelos blasfemos, ficarei em silêncio quando for censurada injustamente, para dessa maneira Vos desagravar ao menos em parte. Canto-Vos na minha alma um hino incessante e ninguém saberá disso, nem compreenderá. O Canto da minha alma é conhecido apenas por Vós, ó meu Criador e meu Senhor. [Diário de Santa Faustina nº 81]. Jesus ressuscitou, aleluia!
Oração à Divina Misericórdia (oração inicial de todos os dias).
Ó Deus de grande misericórdia, bondade infinita, eis que hoje a Humanidade toda clama do abismo de sua miséria à Vossa Misericórdia, à Vossa compaixão, ó Deus, e clama com a potente voz da sua miséria. Ó Deus clemente, não rejeiteis dos exilados desta Terra. Ó Senhor, bondade inconcebível, que conheceis profundamente a nossa miséria e sabeis que, com nossas próprias forças, não temos condições de nos elevar até Vós, por isso Vos suplicamos: adiantai-Vos ao nosso pedido com a Vossa graça e aumentai em nós sem cessar a Vossa misericórdia, a fim de que possamos cumprir fielmente a Vossa santa vontade durante toda a nossa vida e na hora de nossa morte Que o poder da Vossa misericórdia nos defenda dos ataques dos inimigos da nossa salvação, para que aguardemos com confiança, como Vossos filhos, a Vossa última vinda, dia que somente Vós conheceis. E esperamos alcançar tudo o que Jesus prometeu, apesar de toda a nossa miséria, porque Jesus é a nossa Confiança; pelo Seu Coração misericordioso, como por uma porta aberta, entraremos no Céu. [Diário 1570].

SÉTIMO DIA: Palavras de Jesus: Hoje, traze-Me as almas que veneram e glorificam de maneira especial a Minha misericórdia e mergulha-as na Minha misericórdia. Estas almas foram as que mais sofreram por causa da minha Paixão e penetraram mais profundamente no meu espírito. Elas são a imagem viva do meu Coração compassivo. Estas almas brilharão com especial fulgor na vida futura. Nenhuma delas irá ao fogo do Inferno; defenderei cada uma delas de maneira especial na hora da morte. [Diário 1224]. Jesus eu confio em Vós!


Oração de Santa Faustina: Misericordiosíssimo Jesus, cujo Coração é o próprio amor, aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas que honram a glorificam de maneira especial a grandeza da Vossa misericórdia. Estas almas, tornadas poderosas pela força do próprio Deus, avançam entre penas e adversidades, confiando na Vossa misericórdia. Estas almas estão unidas com Jesus e carregam sobre os seus ombros a humanidade toda. Elas não serão julgadas severamente, mas a Vossa misericórdia as envolverá no momento da morte.
Eterno Pai, olhai com misericórdia para as almas que glorificam e honram o vosso maior atributo, isto é, a vossa inescrutável Misericórdia; elas estão encerradas no Coração compassivo de Jesus. Estas almas são o Evangelho vivo e as suas mãos estão cheias de obras de misericórdia; suas almas repletas de alegria cantam um hino de misericórdia ao Altíssimo. Suplico-Vos, ó Deus, mostrai-lhes a Vossa misericórdia segundo a esperança e confiança que em Vós colocaram. Que se cumpra nelas a promessa de Jesus, que disse: "As almas que veneram a minha insondável Misericórdia, Eu mesmo as defenderei durante a vida, especialmente na hora da morte, como minha glória”. Amém. [Diário 1225]

Terço da Misericórdia (todos os dias): Iniciar rezando um Pai nosso, uma Ave Maria e o Credo.

Nas contas grandes (do Pai Nosso) reza-se:

Eterno Pai, eu vos ofereço o Corpo e Sangue, Alma e Divindade de vosso diletíssimo Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo inteiro. 

Nas contas pequenas (da Ave Maria) reza-se:

Pela sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.No final do terço repetir três vezes:

Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro. Amém.

Oração à Mãe de Deus (oração final de todos os dias): Maria, minha Mãe e Senhora, entrego-Vos a minha alma e o meu corpo, a minha vida e a minha morte e tudo o que vier depois dela. Deposito tudo em Vossas mãos, ó minha Mãe. Cobri a minha alma com o Vosso manto virginal e concedei-me a graça da pureza do coração, da alma e do corpo. Defendei-me com o Vosso poder de todos os inimigos, especialmente daqueles que escondem a própria maldade com a máscara da virtude. Fortalecei minha alma, que a dor não a quebrante. Ó Mãe da Graça, ensinai-me a viver com Deus! Amém


Pelas almas do Purgatório: "Misericordiosissimo Jesus, que disseste que quereis misericórdia, eis que estou trazendo à morada do vosso compassivo Coração, as almas do purgatório, almas que vos são mui queridas e que, no entanto devem reparar a vossa justiça; que as torrentes de sangue e a água que brotaram do vosso Coração apaguem as chamas do fogo do purgatório, para que também ali seja glorificado o poder da vossa misericórdia". Amém
Dai-lhe Senhor a alma de (diz o nome) o descanso eterno e que a luz perpetua a ilumine. Que a alma de (diz o nome) e de todos os fieis defuntos pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

6º dia da novena a Divina Misericórdia.

Ó prisioneiro do amor, encerro o meu pobre coração nesse sacrário, para que Vos adore sem cessar dia e noite. Não conheço obstáculo nessa adoração e, embora esteja distante fisicamente, o meu coração está sempre Convosco. Nada pode criar barreiras ao amor que Vos dedico. Não existem obstáculos para mim. Ó meu Jesus, eu Vos consolarei por todas as ingratidões, blasfêmias, tibieza, ódio dos condenados, sacrilégios. Ó Jesus, desejo consumir-me como sacrifício puro e aniquilado diante do Vosso Trono onde estais oculto. Suplico-Vos sem cessar pelos pecadores agonizantes. [Diário de Santa Faustina nº 80]. Jesus ressuscitou, aleluia!
Oração à Divina Misericórdia (oração inicial de todos os dias).
Ó Deus de grande misericórdia, bondade infinita, eis que hoje a Humanidade toda clama do abismo de sua miséria à Vossa Misericórdia, à Vossa compaixão, ó Deus, e clama com a potente voz da sua miséria. Ó Deus clemente, não rejeiteis dos exilados desta Terra. Ó Senhor, bondade inconcebível, que conheceis profundamente a nossa miséria e sabeis que, com nossas próprias forças, não temos condições de nos elevar até Vós, por isso Vos suplicamos: adiantai-Vos ao nosso pedido com a Vossa graça e aumentai em nós sem cessar a Vossa misericórdia, a fim de que possamos cumprir fielmente a Vossa santa vontade durante toda a nossa vida e na hora de nossa morte Que o poder da Vossa misericórdia nos defenda dos ataques dos inimigos da nossa salvação, para que aguardemos com confiança, como Vossos filhos, a Vossa última vinda, dia que somente Vós conheceis. E esperamos alcançar tudo o que Jesus prometeu, apesar de toda a nossa miséria, porque Jesus é a nossa Confiança; pelo Seu Coração misericordioso, como por uma porta aberta, entraremos no Céu. [Diário 1570].

SEXTO DIA: Palavras de Jesus: Hoje, traze-Me as almas mansas, assim como as almas das criancinhas, e mergulha-as na Minha misericórdia. Estas almas são as mais semelhantes ao meu Coração. Elas reconfortaram-Me na minha amarga Paixão da minha agonia. Eu as vi quais anjos terrestres que futuramente iriam velar junto aos meus altares. Sobre elas derramo torrentes de graças. Só a alma humilde é capaz de aceitar a minha graça; às almas humildes favoreço com a minha confiança. [Diário 1220].

Oração de Santa Faustina: Misericordiosíssimo Jesus, que dissestes: "Aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração", aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas mansas e humildes e as almas das criancinhas. Estas almas encantam o Céu todo e são a especial predileção do Pai Celestial, são como um ramalhete diante do trono de Deus, com cujo perfume o próprio Deus se deleita. Estas almas têm a mansão permanente no Coração compassivo de Jesus e cantam sem cessar um hino de amor e misericórdia pelos séculos. [Diário 1221]
A alma verdadeiramente humilde e mansa já respira aqui na terra o ar do paraíso, e o perfume do seu coração humilde encanta o próprio Criador. [Diário 1222].
Eterno Pai, olhai com misericórdia para as almas mansas e humildes e para as almas das criancinhas, que estão encerradas na mansão compassiva do Coração de Jesus. Estas almas são as mais semelhantes a vosso Filho; o perfume destas almas eleva-se da Terra e alcança o vosso trono. Pai de misericórdia e de toda bondade, suplico-Vos pelo amor e predileção que tendes para com estas almas, abençoai o mundo todo, para que todas as almas cantem juntamente a glória à Vossa misericórdia, por toda a eternidade. Amém. [Diário 1223].

Terço da Misericórdia (todos os dias): Iniciar rezando um Pai nosso, uma Ave Maria e o Credo.
Nas contas grandes (do Pai Nosso) reza-se: Eterno Pai, eu vos ofereço o Corpo e Sangue, Alma e Divindade de vosso diletíssimo Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo inteiro.
Nas contas pequenas (da Ave Maria) reza-se:Pela sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.

No final do terço repetir três vezes: Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro. Amém


Oração à Mãe de Deus (oração final de todos os dias): Maria, minha Mãe e Senhora, entrego-Vos a minha alma e o meu corpo, a minha vida e a minha morte e tudo o que vier depois dela. Deposito tudo em Vossas mãos, ó minha Mãe. Cobri a minha alma com o Vosso manto virginal e concedei-me a graça da pureza do coração, da alma e do corpo. Defendei-me com o Vosso poder de todos os inimigos, especialmente daqueles que escondem a própria maldade com a máscara da virtude. Fortalecei minha alma, que a dor não a quebrante. Ó Mãe da Graça, ensinai-me a viver com Deus! Amém.

Pelas almas do Purgatório: "Misericordiosíssimo Jesus, que disseste que quereis misericórdia, eis que estou trazendo à morada do vosso compassivo Coração, as almas do purgatório, almas que vos são mui queridas e que, no entanto devem reparar a vossa justiça; que as torrentes de sangue e a água que brotaram do vosso Coração apaguem as chamas do fogo do purgatório, para que também ali seja glorificado o poder da vossa misericórdia". Amém.

Dai-lhe Senhor a alma de (dizer o nome) o descanso eterno e que a luz perpetua a ilumine. Que a alma de (diz o nome) e de todos os fieis defuntos pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.

terça-feira, 18 de abril de 2017

5º dia da novena a Divina Misericórdia.

Jesus, prisioneiro divino do amor, quando medito sobre o Vosso amor e despojamento por mim, sinto-me desfalecer. Escondeis a Vossa majestade inconcebível e Vos abaixais até mim, miserável; ó Rei da Glória, embora escondais a Vossa beleza, o olhar da minha alma rasga esse véu. Vejo os coros dos anjos, que sem cessar, Vos prestam louvor e todas as Potestades celestiais que Vos adoram sem cessar e proclamam sem cessar: ¨Santo, Santo, Santo.¨
Oh! quem compreenderá o Vosso amor e a Vossa insondável misericórdia para conosco?! [Diário de Santa Faustina nº 80]. Jesus ressuscitou, aleluia!
Oração à Divina Misericórdia (oração inicial de todos os dias).
Ó Deus de grande misericórdia, bondade infinita, eis que hoje a Humanidade toda clama do abismo de sua miséria à Vossa Misericórdia, à Vossa compaixão, ó Deus, e clama com a potente voz da sua miséria. Ó Deus clemente, não rejeiteis dos exilados desta Terra. Ó Senhor, bondade inconcebível, que conheceis profundamente a nossa miséria e sabeis que, com nossas próprias forças, não temos condições de nos elevar até Vós, por isso Vos suplicamos: adiantai-Vos ao nosso pedido com a Vossa graça e aumentai em nós sem cessar a Vossa misericórdia, a fim de que possamos cumprir fielmente a Vossa santa vontade durante toda a nossa vida e na hora de nossa morte Que o poder da Vossa misericórdia nos defenda dos ataques dos inimigos da nossa salvação, para que aguardemos com confiança, como Vossos filhos, a Vossa última vinda, dia que somente Vós conheceis. E esperamos alcançar tudo o que Jesus prometeu, apesar de toda a nossa miséria, porque Jesus é a nossa Confiança; pelo Seu Coração misericordioso, como por uma porta aberta, entraremos no Céu. [Diário 1570].

QUINTO DIA
Palavras de Jesus: Hoje, traze-Me as almas dos Cristãos separados da Unidade da Igreja e mergulha-as no mar da Minha misericórdia. Na minha amarga Paixão dilaceravam o Meu corpo e o Meu Coração, isto é, a Minha Igreja. Quando voltam à unidade da Igreja, cicatrizam-se as minhas Chagas e dessa maneira eles aliviam a Minha paixão. [Diário 1218] Jesus eu confio em Vós!

Oração de Santa Faustina: Misericordiosíssimo Jesus que sois a própria Bondade, Vós não negais a luz àqueles que Vos pedem, aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas dos nossos irmãos separados, e atraí-os pela vossa luz à unidade da Igreja e não os deixeis sair da mansão do vosso compassivo Coração, mas fazei com que também eles glorifiquem a riqueza da Vossa misericórdia.
Eterno Pai, olhai com misericórdia para as almas dos nossos irmãos separados que esbanjaram os vossos bens e abusaram das vossas graças, permanecendo teimosamente nos seus erros. Não olheis para os seus erros, mas para o amor do vosso Filho e para a sua amarga Paixão, que suportou por eles, pois também eles estão encerrados no Coração compassivo de Jesus. Fazei com que também eles glorifiquem a Vossa misericórdia por toda a eternidade. Amém. [Diário 1219].
Terço da Misericórdia (todos os dias)Iniciar rezando um Pai nosso, uma Ave Maria e o Credo.
Nas contas grandes (do Pai Nosso) reza-se: Eterno Pai, eu vos ofereço o Corpo e Sangue, Alma e Divindade de vosso diletíssimo Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e do mundo inteiro.
Nas contas pequenas (da Ave Maria) reza-se: Pela sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro.
No final do terço repetir três vezes: Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro. Amém.

Oração à Mãe de Deus (oração final de todos os dias)
Maria, minha Mãe e Senhora, entrego-Vos a minha alma e o meu corpo, a minha vida e a minha morte e tudo o que vier depois dela. Deposito tudo em Vossas mãos, ó minha Mãe. Cobri a minha alma com o Vosso manto virginal e concedei-me a graça da pureza do coração, da alma e do corpo. Defendei-me com o Vosso poder de todos os inimigos, especialmente daqueles que escondem a própria maldade com a máscara da virtude. Fortalecei minha alma, que a dor não a quebrante. Ó Mãe da Graça, ensinai-me a viver com Deus! Amém
Pelas almas do Purgatório: "Misericordiosíssimo Jesus, que disseste que quereis misericórdia, eis que estou trazendo à morada do vosso compassivo Coração, as almas do purgatório, almas que vos são mui queridas e que, no entanto devem reparar a vossa justiça; que as torrentes de sangue e a água que brotaram do vosso Coração apaguem as chamas do fogo do purgatório, para que também ali seja glorificado o poder da vossa misericórdia". Amém
Dai-lhe Senhor a alma de (diz o nome) o descanso eterno e que a luz perpetua a ilumine. Que a alma de (diz o nome) e de todos os fieis defuntos pela Misericórdia de Deus, descansem em paz.
DIA 18 DIA DA ALIANÇA DE AMOR
CONSAGRAÇÃO A NOSSA SENHORA
Ó minha Senhora, ó minha Mãe, eu me ofereço toda a Vós, e em prova de minha devoção para convosco, eu vos consagro neste dia meus olhos, meus ouvidos, minha boca, meu coração e inteiramente todo o meu ser.
E porque assim sou vossa, ó incomparável Mãe, guardai-me, defendei-me como coisa e propriedade vossa. Amém.
CONFIO
Confio em teu poder, e em tua bondade, em ti confio com filialidade.

Confio cegamente em toda a situação, Mãe, no teu Filho e na tua proteção. (3x)