domingo, 31 de dezembro de 2017

Solenidade da Sagrada Família.

Durante sete dias sofri, depois de sete dias, Jesus lhe concedeu a graça, e então também eu deixei de sofrer. Tinha sido um grande sofrimento. Frequentemente assumo os tormentos das nossas educandas. Jesus permite que o faça - e também os confessores. Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 192]. Jesus eu confio em Vós!
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 2,22-40 
Quando se completaram os dias
 para a purificação da mãe e do filho,
 conforme a Lei de Moisés,
 Maria e José levaram Jesus a Jerusalém,
 a fim de apresentá-lo ao Senhor.
 Conforme está escrito na Lei do Senhor:
 'Todo primogênito do sexo masculino
 deve ser consagrado ao Senhor.'
 Foram também oferecer o sacrifício
 - um par de rolas ou dois pombinhos -
 como está ordenado na Lei do Senhor.
 Em Jerusalém, havia um homem chamado Simeão,
 o qual era justo e piedoso,
 e esperava a consolação do povo de Israel.
 O Espírito Santo estava com ele
 e lhe havia anunciado que nóo morreria
 antes de ver o Messias que vem do Senhor.
 Movido pelo Espírito, Simeão veio ao Templo.
 Quando os pais trouxeram o menino Jesus
 para cumprir o que a Lei ordenava,
 Simeão tomou o menino nos braços
 e bendisse a Deus:
 'Agora, Senhor, conforme a tua promessa,
 podes deixar teu servo partir em paz;
 porque meus olhos viram a tua salvação,
 que preparaste diante de todos os povos:
 luz para iluminar as nações
 e glória do teu povo Israel.'
 O pai e a mãe de Jesus estavam admirados
 com o que diziam a respeito dele.
 Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus:
 'Este menino vai ser causa
 tanto de queda como de reerguimento
 para muitos em Israel.
 Ele será um sinal de contradição.
 Assim serão revelados
 os pensamentos de muitos corações.
 Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma.'
 Havia também uma profetisa, chamada Ana,
 filha de Fanuel, da tribo de Aser.
 Era de idade muito avançada;
 quando jovem, tinha sido casada
 e vivera sete anos com o marido.
 Depois ficara viúva,
 e agora já estava com oitenta e quatro anos. 
 Nóo saía do Templo, dia e noite servindo a Deus
 com jejuns e orações.
 Ana chegou nesse momento
 e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino
 a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém.
 Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor,
 voltaram à Galiléia, para Nazaré, sua cidade.
 O menino crescia e tornava-se forte,
 cheio de sabedoria;
 e a graça de Deus estava com ele.
 Palavra da Salvação. Glória a Vós Senhor.
As lições de Nazaré
Nazaré é a escola onde se começa a compreender a vida de Jesus: a escola do Evangelho.
Aqui se aprende a olhar, a escutar, a meditar e penetrar o significado, tão profundo e tão misterioso, dessa manifestação tão simples, tão humilde e tão bela, do Filho de Deus. Talvez se aprenda até, insensivelmente, a imitá-lo.
Aqui se aprende o método que nos permitirá compreender quem é o Cristo. Aqui se descobre a necessidade de observar o quadro de sua permanência entre nós: os lugares, os tempos, os costumes, a linguagem, as práticas religiosas, tudo de que Jesus se serviu para revelar-se ao mundo. Aqui tudo fala, tudo tem um sentido.
Aqui, nesta escola, compreende-se a necessidade de uma disciplina espiritual para quem quer seguir o ensinamento do Evangelho e ser discípulo do Cristo.
Ó como gostaríamos de voltar à infância e seguir essa humilde e sublime escola de Nazaré! Como gostaríamos, junto a Maria, de recomeçar a adquirir a verdadeira ciência e a elevada sabedoria das verdades divinas.
Mas estamos apenas de passagem. Temos de abandonar este desejo de continuar aqui o estudo, nunca terminado, do conhecimento do Evangelho. Não partiremos, porém, antes de colher às pressas e quase furtivamente algumas breves lições de Nazaré.
Primeiro, uma lição de silêncio. Que renasça em nós a estima pelo silêncio, essa admirável e indispensável condição do espírito; em nós, assediados por tantos clamores, ruídos e gritos em nossa vida moderna barulhenta e hipersensibilizada. O silêncio de Nazaré ensina-nos o recolhimento, a interioridade, a disposição para escutar as boas inspirações e as palavras dos verdadeiros mestres. Ensina-nos a necessidade e o valor das preparações, do estudo, da meditação, da vida pessoal e interior, da oração que só Deus vê no segredo.
Uma lição de vida familiar. Que Nazaré nos ensine o que é a família, sua comunhão de amor, sua beleza simples e austera, seu caráter sagrado e inviolável; aprendamos de Nazaré o quanto a formação que recebemos é doce e insubstituível: aprendamos qual é sua função primária no plano social.
Uma lição de trabalho. Ó Nazaré, ó casa do “filho do carpinteiro”! É aqui que gostaríamos de compreender e celebrar a lei, severa e redentora, do trabalho humano; aqui, restabelecer a consciência da nobreza do trabalho; aqui, lembrar que o trabalho não pode ser um fim em si mesmo, mas que sua liberdade e nobreza resultam, mais que de seu valor econômico, dos valores que constituem o seu fim. Finalmente, como gostaríamos de saudar aqui todos os trabalhadores do mundo inteiro e mostrar-lhes seu grande modelo, seu divino irmão, o profeta de todas as causas justas, o Cristo nosso Senhor.

Oração: Ó Deus de bondade, que nos destes a Sagrada Família como exemplo, concedei-nos imitar em nossos lares as suas virtudes, para que, unidos pelos laços do amor, possamos chegar um dia às alegrias da vossa casa. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

sábado, 30 de dezembro de 2017

Oitava de Natal.

Em determinado momento, tomei sobre mim uma terrível tentação de uma das nossas educandas na casa de Varsóvia, que estava atormentada. Era a tentação de suicídio. Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 192]. Jesus eu confio em Vós!
Consagração da família ao Imaculado Coração de Maria  
Oh! Virgem Maria! Ao vosso Coração Imaculado consagramos hoje nossa casa e a todos os que nela habitam. 
Que nossa casa seja, como a de Nazaré, morada de paz e felicidade pelo cumprimento da vontade de Deus, pela prática da caridade e pelo perfeito abandono a Divina Providência. 
Velai sobre quantos a habitam; ajudai-lhes a viver como cristãos; cobri de vossa proteção materna e dignai-vos, oh! bondosa Virgem Maria!, formar de novo no Céu esta casa que na terra pertence por inteiro a vosso Coração Imaculado. Assim seja. 
Missa do Galo de 24/12/2017  às 21h30
Papa Francisco celebra o 5º Natal como líder da Igreja Católica
Papa propôs a reflexão sobre o Oriente Médio. Região vive em tensão após anúncio dos EUA de transferir embaixada americana para Jerusalém.

Tanto no Vaticano como na Terra Santa, os líderes religiosos denunciaram um Natal cheio de sombras.
Ao lembrar que no mundo há ventos de guerra, o Papa Francisco afirmou que um modelo de desenvolvimento ultrapassado, continua a produzir degradação humana, social e ambiental.
O Papa alertou a comunidade internacional sobre um sistema econômico e financeiro capaz de criar muitos desequilíbrios.
A mensagem Urbi et Orbi, dirigida à Roma e ao mundo, propôs reflexões muito atuais. Como a situação no Oriente Médio, onde tudo se complicou depois do anúncio dos Estados Unidos de transferir a embaixada americana para Jerusalém.
O pontífice pediu a retomada do diálogo e uma solução negociada, que permita a convivência pacífica de dois estados, dentro de fronteiras internacionalmente reconhecidas e acordadas entre israelenses e palestinos.
Francisco citou uma longa lista de lugares dominados pela violência e também lembrou daqueles que tiveram a infância roubada, porque foram obrigados a trabalhar desde pequenos, ou usados como soldados: “Vejo nos olhos de Jesus o drama de muitos imigrantes forçados, que põem a vida em risco, para enfrentar viagens que às vezes acabam em tragédia”, disse o Papa.
Na noite de natal, o sermão da missa do Galo foi dedicado aos refugiados. E o Papa os comparou à Maria e José, que também não tinham uma terra para ir. Francisco fez um apelo à caridade e ao acolhimento.
Na Igreja da Natividade em Belém, na Cisjordânia, o patriarca Pierbattista Pizzaballa, a maior autoridade católica no oriente médio, recomendou aos políticos que tenham coragem, que ousem e que arrisquem.
“Precisamos de uma política séria e verdadeira. Apesar das desilusões do presente e do passado”, afirmou ele, na presença das maiores autoridades palestinas, entre elas, Mahmoud Abbas.
O patriarca repetiu o que o Papa Francisco já havia afirmado: que Jerusalém é uma cidade de paz. Mas que não haverá paz se algum dos lados for excluído.

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/12/papa-francisco-celebra-o-5-natal-como-lider-da-igreja-catolica.html

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Oitava de Natal.

Em determinado momento, de manhã, ouvi na minha alma estas palavras: Vai falar com a Madre Geral e diz-lhe que determinada coisa não Me agrada em tal Casa. O que era não posso dizer, nem qual a Casa, mas à Madre Geral eu disse, embora isso me tenha custado muito. Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 191]. Jesus eu confio em Vós!
A Jesus, Maria e José
✞ “Jesus, Maria, José, sagrada entre as sagradas famílias de toda a humanidade, rogai por nós. O amor do Filho, o amor da Mãe, o amor do Pai, é o caminho da verdade e da vida que nos leva para os páramos celestes, ensinando-nos o meio de nos redimirmos de todos os nossos desacertos ante o vosso sagrado exemplo. Jesus, Maria, José, que semearam a bondade entre os seres mais mesquinhos que já pisaram os mesmos caminhos que pisamos, fazei nascer em nossos corações a esperança, a fé e a caridade, para que possamos atingir um patamar mais elevado e que permita maior proximidade com o Reino dos Céus. Ó Sagrada Família, que viveu em tempos de escuridão e não se abateu, que deram seguidas mostras de como proceder em tempos difíceis, fazei de nós merecedores de vosso afeto e que um dia estejamos juntos na casa do Santíssimo. Rogai pela nossa família por todos os séculos. Amém.”
São Tomás Becket, rogai por nós!
O Santo nasceu no dia 21 de dezembro de 1118, em Londres. Cresceu na Corte ao lado do herdeiro do trono, Henrique. Foram amigos íntimos até que a Henrique foi coroado e foram afastados.
Depois de coroado Henrique II, ele nomeou Tomás como seu chanceler. Mas em certo momento da vida do Santo, ele se dedicou a vida religiosa.
Ele se destinou a doutrina cristã. Sendo amigo do Arcebispo de Canterbury, por sua orientação deste, Tomás se entregou à fé. Deixou de ser chanceler e foi nomeado Arce diácono do religioso.
Quando o Arcebispo Teobaldo morreu e o Papa concedeu o privilégio ao rei de escolher e nomear o sucessor, Henrique II colocou seu amigo.
Tomás foi ordenado sacerdote em 1162 e, no dia seguinte, consagrado Arcebispo de Canterbury. E foi, então, como ferrenho defensor da Igreja Católica, se contrapôs a posição do rei. Negou-se a reconhecer as novas leis das “constituições de Clarendon”, que permitiam direitos abusivos a realeza.
Para escapar da fúria do rei, Tomás fugiu para França, onde ficou exilado por seis anos, até que o Papa Alexandre III conseguiu uma paz formal entre os dois. O Santo, então, retornou para Diocese de Canterbury. Foi aclamado pelos fieis.
Mas Tomás sabia do seu fim e disse “Voltei para morrer no meio de vós”, e então derrubou os Bispos que pactuavam com o rei.
Herique II, com muita raiva, falou que o mataria. O Santo não fugiu e disse sua celebre frase “O medo da morte não deve fazer-nos perder de vista a justiça” e esperou os quatro cavaleiros que foram assassiná-lo. 
O próprio Papa Alexandre III canonizou Tomás Becket três anos depois de sua morte.

Oração: Senhor nosso Deus, que destes ao mártir São Tomás Becket a grandeza de alma que o levou a dar a vida pela justiça, concedei-nos, por sua intercessão, a graça de saber perder a vida por Cristo neste mundo, para podermos encontrá-la para sempre no Céu. Por Nosso Senhor. Amém.

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Oitava de Natal.

Todo o seu poder consistia no meu ato espontâneo diante d`Ele e ao mesmo tempo o Senhor deu-me a conhecer que isso estava ao meu alcance. Podia fazê-lo, mas também (podia) não o fazer. E imediatamente respondi: ¨Jesus, aceito tudo que quiserdes me enviar, confio na Vossa bondade. ¨ Imediatamente percebi que por esse ato tinha prestado grande glória a Deus. Contudo, armei-me de paciência. Quando saí da capela, logo enfrentei a realidade. Não quero descrever o sofrimento em detalhes, mas havia tanto quanto eu podia carregar, não suportaria nem uma gota a mais. Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 190]. Jesus eu confio em Vós!
OS SANTOS INOCENTES, MARTIRES
Dos Santos Inocentes
cantemos o louvor.
A terra os perde e chora,
recebe-os o Senhor.

Um ímpio rei matou-os,
porém seu Criador
colheu-os como as flores,
no Reino os abrigou.

Em morte assim gloriosa
o Cristo resplendeu.
Menores de dois anos
com anjos vão ao céu.

Belém, feliz cidade,
foi berço ao Redentor,
e as vítimas primeiras
a ele consagrou.

No sangue do Cordeiro
as túnicas lavaram.
Vestindo brancas vestes,
seu trono rodearam.

Jesus, que de uma Virgem
nascestes em Belém,
a vós, ao Pai e ao Espírito
a glória eterna. Amém.

Oração: Ó Deus, hoje os santos Inocentes proclamam vossa glória, não por palavras, mas pela própria morte; dai-nos também testemunhar com a nossa vida o que os nossos lábios professam. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
A festa de hoje também é um convite a refletirmos sobre a situação atual desses milhões de “pequenos inocentes”: crianças vítimas do descaso, do aborto, da fome e da violência. Rezemos neste dia por elas e pelas nossas autoridades, para que se empenhem cada vez mais no cuidado e no amor às nossas crianças, pois delas é o Reino dos Céus. Por estes pequeninos, sobretudo, é que nós cristãos aspiramos a um mundo mais justo e solidário. Santos Inocentes, rogai por nós!

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Oitava de Natal.

Mas esse sacrifício permanecia continuamente diante de mim, já que nem tinha decidido aceitá-lo, nem o negara ao Senhor. Queria sujeitar-me à Sua vontade. Se o próprio Jesus me impusesse esse sacrifício, estaria de imediato pronta. Mas Jesus deu-me a conhecer que eu mesma devia dar o meu consentimento voluntário e aceitá-lo com plena consciência, pois de outra forma não teria nenhum valor. Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 190]. Jesus eu confio em Vós!
Papa Francisco consagra as famílias à Família de Nazaré
Jesus, Maria e José, em Vós contemplamos o esplendor do verdadeiro amor e, confiantes, a Vós nos consagramos.
Sagrada Família de Nazaré, tornai também as nossas famílias lugares de comunhão e cenáculos de oração, autênticas escolas do Evangelho e pequenas igrejas domésticas.
Sagrada Família de Nazaré, que nunca mais haja nas famílias episódios de violência, de fechamento e divisão; e quem tiver sido ferido ou escandalizado, seja rapidamente consolado e curado.
Sagrada Família de Nazaré, fazei que todos nos tornemos conscientes do carácter sagrado e inviolável da família e da sua beleza no projeto de Deus.
Jesus, Maria e José, ouvi-nos e acolhei a nossa súplica. Amém.
SANTO DO DIA 
SÃO JOÃO, APÓSTOLO E EVANGELISTA
Virginal protetor da Mãe Virgem,
mensageiro do Verbo, que adoras,
ó São João, ouve a voz dos teus servos,
lava a culpa do povo que implora.

Vês a fonte jorrando água pura
e desejas a sede do mundo
saciar com a água da vida
que brotou do seu peito fecundo.

Tu, que brilhas em todo o universo,
vem trazer o perdão para os réus;
vem mostrar-nos o grande mistério
que ao princípio já estava com Deus.

Contemplando do Verbo os segredos,
testemunhas a graça primeira.
Vem, bom guia, e conduz teus irmãos
a fruir desta luz verdadeira.

Honra ao Verbo, nascido do Pai,
que Maria na terra gerou.
E, com ele, a Deus Pai e ao Espírito
honra eterna, perene louvor.

Oração: Ó Deus, que pelo apóstolo São João nos revelastes os mistérios do vosso Filho, tornai-nos capazes de conhecer e amar o que ele nos ensinou de modo incomparável. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Oitava de Natal.

Tudo apresentou-se aos olhos da minha alma como uma tempestade escura da qual logo deviam cair raios, esperando apenas o meu consentimento. Por um momento, apavorou-se a minha natureza. Mas, logo tocou a sineta para o almoço. Saí da capela tremendo e indecisa. Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 190]. Jesus eu confio em Vós!
SANTO DO DIA
SANTO ESTÊVÃO, O PRIMEIRO MÁRTIR
Devidamente celebremos
de Estêvão mártir toda a glória.
Ele, o primeiro no combate,
recebe a palma da vitória.

Às testemunhas mentirosas,
mártir fiel, tu te opusestes,
vendo Jesus, do pai à destra,
no esplendor da luz celeste.

Agora, mártir, te rogamos:
depressa, vem nos ajudar.
A tua prece nos alcance
junto dos santos um lugar.

Banhado outrora no teu sangue,
brilhas no céu com grande luz.
Reza por nós, para contigo
vermos a glória de Jesus.

Tais dons conceda o menino,
que duma Virgem nos nasceu,
e com o Pai e o Espírito
eterno reina sobre os céus.


Oração: Santo Estêvão, Protomártir e Arquidiácono: Ensinai-nos, ó Deus, a imitar o que celebramos, amando os nossos próprios inimigos, pois festejamos Santo Estêvão, nosso primeiro mártir, que soube rezar por seus perseguidores. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Bendita seja a data que une a todo mundo numa conspiração de amor. Feliz Natal.

Jesus deu-me então a conhecer o que que eu teria de sofrer, passando diante dos olhos da minha alma, um por um, todos esses padecimentos. Primeiro eram as minhas intenções que não seriam reconhecidas, depois de diversas suspeitas e desconfianças, todo o tipo de humilhações e contrariedades. Não estou mencionando tudo aqui. Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 190]. Jesus eu confio em Vós!
Dos Sermões de São Leão Magno, papa
(Sermo 1 in Nativitate Domini, 1-3; PL 54,190-193)  (Séc. V)
 Toma consciência, ó Cristão, da tua dignidade.
Hoje, amados filhos, nasceu o nosso Salvador. Alegremo-nos. Não pode haver tristeza no dia em que nasce a vida; uma vida que, dissipando o temor da morte, enche-nos de alegria com promessa da eternidade.
Ninguém está excluído da participação nesta felicidade. A causa da alegria é comum a todos, porque nosso senhor, vencedor do pecado e da morte, não tendo encontrado ninguém isento de culpa, veio libertar a todos. Exulte o justo, porque se aproxima da vitória; rejubile o pecador, porque lhe é oferecido o perdão; reanime-se o pagão, porque é chamado à vida.
Quando chegou a plenitude dos tempos, fixada pelos insondáveis desígnios divinos, o Filho de Deus assumiu a natureza do homem para reconciliá-lo com seu criador, de modo que o demônio, autor da morte, fosse vencido pela mesma natureza que antes vencera.
Eis por que, no nascimento do Senhor, os anjos cantam jubilosos: Glória a deus nas alturas; e anunciam: Paz na terra aos homens de boa vontade (Lc 2,14). Eles vêem a Jerusalém celeste ser formada de todas as nações do mundo. Diante dessa obra inexprimível do amor divino, como não devem alegrar-se os homens, em sua pequenez, quando os anjos, em sua grandeza, assim se rejubilam?
Amados filhos, demos graças a Deus Pai, por seu Filho, no Espírito Santo; pois, na imensa misericórdia com que nos amou, compadeceu-se de nós. E quando estávamos mortos por causa das nossas faltas, ele nos deu a vida com Cristo (Ef 2,5) para que fôssemos nele uma nova criação, nova obra de suas mãos.
Despojemo-nos, portanto, do velho homem com seus atos; e tendo sido admitidos a participar do nascimento de Cristo, renunciemos às obras da carne.
Toma consciência, ó cristão, da tua dignidade. E já que participas da natureza divina, não voltes aos erros de antes por um comportamento indigno de tua condição. Lembra-te de que cabeça e de corpo és membro. Recorda-te que foste arrancado do poder das trevas e levado para a luz e o reino de Deus.
Pelo sacramento do batismo te tornaste templo do Espírito Santo. Não expulses com más ações tão grande hóspede, não recaias sob o jugo do demônio, porque o preço de tua salvação é o sangue de cristo.

Responsório
R. Hoje, a paz verdadeira desceu-nos do céu:.
* Hoje, os céus e a terra espalham doçura.
V. Raiou hoje o dia do novo resgate
de eterna alegria há muito esperado
* Hoje, os céus.

Oração: Ó Deus, que admiravelmente criastes o ser humano e mais admiravelmente Restabelecestes a sua dignidade, dai-nos participar da divindade do vosso Filho, que se dignou assumir a nossa humanidade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Novena "Almas Aflitas"
Segunda-feira, dia dedicado as Almas do Purgatório.
"Pai Eterno, eu vos ofereço o sangue de nosso Senhor Jesus Cristo, intercedei pelas almas aflitas.
E vós, almas aflitas, ide perante a Deus e pedi a graça que necessito (fazer o pedido)". Rezar: Pai Nosso, Ave Maria e o Glória.

“Dai Senhor as almas o descanso eterno e que a luz perpétua as ilumine, Descansem em paz. Amém”.
Amados Leitores, um feliz e santo Natal a nós e nossas familias.
Bendita seja a data que une a todo mundo numa conspiração de amor.
Menino Jesus, abençoai-nos.
Meu carinho e fraternal abraço.
Adriana.

domingo, 24 de dezembro de 2017

9º dia da novena em preparação ao Santo Natal. e 4º domingo do advento.

Durante uma adoração, Jesus exigiu de mim que eu me oferecesse a Ele em oblação para um certo sofrimento, que devia servir de reparação na causa de Deus, não somente dos pecados do mundo em geral, mas, em particular, pelas faltas cometidas nesta Casa. Imediatamente disse que sim, que estava pronta. Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 190]. Jesus eu confio em Vós!
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 1,26-38
Naquele tempo:
 O anjo Gabriel foi enviado por Deus
 a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré,
 a uma virgem, prometida em casamento
 a um homem chamado José.
 Ele era descendente de Davi
 e o nome da virgem era Maria
 O anjo entrou onde ela estava e disse:
 'Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!'
 Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a
 pensar qual seria o significado da saudação.
 O anjo, então, disse-lhe:
 'Não tenhas medo, Maria,
 porque encontraste graça diante de Deus.
 Eis que conceberás e darás à luz um filho,
 a quem porás o nome de Jesus.
 Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo,
 e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi.
 Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó,
 e o seu reino não terá fim'.
 Maria perguntou ao anjo:
 'Como acontecerá isso,
 se eu não conheço homem algum?'
 O anjo respondeu:
 'O Espírito virá sobre ti,
 e o poder do Altissonamo te cobrirá com sua sombra.
 Por isso, o menino que vai nascer
 será chamado Santo, Filho de Deus.
 Também Isabel, tua parenta,
 concebeu um filho na velhice.
 Este já é o sexto mês
 daquela que era considerada estéril,
 porque para Deus nada é impossível'.
 Maria, então, disse:
 'Eis aqui a serva do Senhor;
 faça-se em mim segundo a tua palavra!'
 E o anjo retirou-se.
 Palavra da Salvação. Glória a Vós Senhor.
Hoje é o dia da Noite Feliz. Chegamos ao fim da nossa Novena de Natal, é o momento da celebração
A Virgem dará à luz o Filho de Deus e Lhe porá o nome de Jesus. Hoje, é um dia de ação de graças, porque celebramos, nesta noite, o maior mistério da nossa fé, que é o fato de o Filho Unigênito de Deus Todo-poderoso e Eterno ter assumido nossa natureza humana e se feito um de nós. Hoje, celebramos o centro da história, Deus em meio a nós, dando-nos alegria e paz com Sua presença e Seu amor.
Nesta Noite Santa, quando os anjos cantam a fidelidade do Senhor que nasceu em Belém, que esse canto que ecoa na história encha de alegria e paz o coração de cada um de nós que estamos aqui, e que nossa família, nesta noite, sinta a presença de Deus em nosso meio.
Motivação: Nesta noite de Natal, coloque o anjo; e, à meia noite, estando toda a família reunida, que o menor da casa, o avô e a avó, tragam em procissão a imagem do Menino Deus e o coloquem no presépio.
Que este momento seja de oração e recolhimento, onde cada um coloque sua própria vida nas mãos do Menino Deus, pedindo Suas graças e Sua bênção.
Hoje é o dia ideal para chamar aquela pessoa com quem você brigou, desentendeu-se ou com quem você tenha algum conflito para lhe desejar Feliz Natal. Ao fazer isso, que o amor seja maior que tudo o que foi vivido. Que hoje seja dia de alegria e paz!
Oração Inicial: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo. Tu, que fecundaste ao Verbo de Deus e O levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-O palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar a Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho, e assim sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar e ser curados interiormente para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre. Amém.
Evangelho: Lc 1, 67-79
Zacarias, seu pai, ficou cheio do Espírito Santo e profetizou, nestes termos: Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e resgatou o seu povo, e suscitou-nos um poderoso Salvador, na casa de Davi, seu servo (como havia anunciado, desde os primeiros tempos, mediante os seus santos profetas), para nos livrar dos nossos inimigos e das mãos de todos os que nos odeiam. Assim exerce a sua misericórdia com nossos pais, e se recorda de sua santa aliança, segundo o juramento que fez a nosso pai Abraão: de nos conceder que, sem temor, libertados de mãos inimigas, possamos servi-lo em santidade e justiça, em sua presença, todos os dias da nossa vida. E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque precederás o Senhor e lhe prepararás o caminho, para dar ao seu povo conhecer a salvação, pelo perdão dos pecados. Graças à ternura e misericórdia de nosso Deus, que nos vai trazer do alto a visita do Sol nascente,  que há de iluminar os que jazem nas trevas e na sombra da morte e dirigir os nossos passos no caminho da paz. Palavras da Salvação. Glória a Vós Senhor.
Leitura: Aprofundar-se no Evangelho, ler a Palavra e deter-se nela. Ver os detalhes dos personagens. Fazer uma leitura gastando tempo para conhecê-la e escutar o Senhor.
Contemplação: É buscar apropriar-se do texto, não o olhar com expectador, mas ser participante da cena. Ter uma relação pessoal e direta com os personagens. Usar a imaginação para conhecê-los e aprofundar-se neles interiormente.
Oração: Senhor, é hoje a Noite Feliz. Hoje, todos estamos contentes. Há muito movimento, muitos preparativos, há ambiente de festa. Tanto os que creem em Ti quanto os que não creem hoje celebram o Natal. Em algumas casas nascerás, e em outras haverá apenas árvores com luzes, mas igualmente Tu estarás aí. Hoje, é Noite Feliz, e nós que cremos em Ti celebramos o Teu nascimento. Hoje, é um dia do qual não podemos nos esquecer, porque é a manifestação mais plena e eloquente de que Tu és um Deus amigo, alguém presente em nossa vida, que se interessa por nós, que nos ama com amor infinito, até querer ser um de nós. Hoje, é o dia por excelência, pois Tu vieste nos dar vida com Tua vida, com Teu nascimento nos devolveu a vida de Deus. Hoje, Senhor, celebramos Tua fidelidade e Teu amor sem limites, e é por isso que São João nos diz: “Tanto Deus amou o mundo, que nos enviou Seu próprio filho”. Sim, Senhor, hoje é a festa do amor e da fidelidade, é a Tua festa, porque Tu nos deste a vida vindo viver nossa vida. Obrigado, Senhor!
Oração: Senhor, hoje a liturgia nos apresenta o canto de Zacarias, onde quer manifestar o que é o Teu amor, nos que mostrar como e de que maneira Tu atuas. Tu cumpres o que prometes e tudo faz por amor, para ti não conta a nossa infidelidade, mas que Tu continuas nos amando e sendo fiel, mesmo sem ser amado. Senhor, nesta Noite Santa, quando celebraremos o Natal, pedimos-Te que nos ajudes a valorizar o que é ter fé em Ti. Que nesta noite, cada um de nós possa renovar sua fé, e que não nos cansemos de Te agradecer, porque és um Deus formidável e excepcional, único, cheio de amor e ternura, alguém que faz até o impossível para demonstrar o quanto nos ama. Senhor, renova-nos em teu amor, enche-nos de alegria e gozo como Tua Mãe Santíssima, e que o canto dos anjos inunde os nossos corações e nos faça experimentar Tua paz e alegria. Senhor, que nesta noite possamos sentir a alegria do céu. Amém.
Oração Final: Menino Jesus, o Deus vivo e verdadeiro, o Todo-poderoso e eterno, que assumiu nossa natureza para se fazer um de nós, que quisestes compartilhar nossa vida para nos redimir. Tu que quisestes experimentar o calor de um abraço, a ternura de um beijo de uma mãe, os braços fortes de um pai, que quisestes ser cuidado por uma mãe. Não há Deus igual a Ti, que se empenhe em estar junto de nós. Tu és o Emanuel, o Deus conosco, que nascestes para dar a vida. Conceda-nos que, nesta Noite Santa, cada família sinta tua paz e tua alegria. Que sintamos o gozo que sentiram os pastores, que cada um tenha a paz de Tua Mãe, que todos experimentemos o gozo do céu que se sentiu na terra. Que, nesta Noite Santa, Tu, Menino Jesus, no dia de Teu aniversário, nos dê a Tua bênção e fique para sempre em nossa casa. Hoje e sempre, encha-nos de bênçãos. Amém.

sábado, 23 de dezembro de 2017

8º dia da novena em preparação ao Santo Natal.

Em determinado momento, Jesus deu-me a conhecer como Lhe é agradável a alma que cumpre fielmente a Regra. Ela receberá maior recompensa pela observância da Regra do que pelas penitências e grandes mortificações. Se estas últimas são empreendidas fora da regra, embora também recebam sua recompensa, não superarão aquelas que vêm da Regra. Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 189]. Jesus eu confio em Vós!
No oitavo dia de nossa preparação para o Natal e 2º dia do Tríduo, vésperas da Noite Feliz, a liturgia nos apresenta o nascimento de João Batista
É uma passagem que nos ajuda a ver a atitude de Zacarias e de Isabel, que buscam ser fiéis ao que o anjo lhes havia ordenado, dando ao filho o nome de João. Assim como Zacarias ficou mudo ante o anúncio do anjo, agora sua língua se solta para louvar e bendizer o Senhor.
Motivação: Neste oitavo dia da novena de Natal, continue preparando o presépio. Depois de ter colocado a imagem de Maria, de José, dos pastores e dos animais, nesta oportunidade vamos colocar a estrela. Que cada um deixe a própria vida nas mãos do Senhor, agradecendo-Lhe por tudo o que Ele fez por nós.

Fazer algum gesto concreto de sensibilidade e generosidade com alguma família que estará só, ou que faltará algum membro. Convidá-los para rezar amanhã ou para a Missa de Natal. Ser para eles presença.

Oração Inicial: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo.
Tu que fecundaste ao Verbo de Deus e O levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-O palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar a Deus no coração e nos deixarmos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho, e assim sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar, e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho como o centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre. Amém.

Leitura: Lc 1,57-66
Ao se completar o tempo de Isabel dar à luz, ela teve um filho.
Seus vizinhos e parentes ouviram falar da grande misericórdia que o Senhor lhe havia demonstrado e se alegraram com ela.
No oitavo dia foram circuncidar o menino e queriam dar-lhe o nome do pai, Zacarias; mas sua mãe tomou a palavra e disse: "Não! Ele será chamado João".
Disseram-lhe: "Você não tem nenhum parente com esse nome".
Então fizeram sinais ao pai do menino, para saber como queria que a criança se chamasse.
Ele pediu uma tabuinha e, para admiração de todos, escreveu: "O nome dele é João".
Imediatamente sua boca se abriu, sua língua se soltou e ele começou a falar, louvando a Deus.
Todos os vizinhos ficaram cheios de temor, e por toda a região montanhosa da Judeia se falava sobre essas coisas.
Todos os que ouviam falar disso se perguntavam: "O que vai ser este menino?" Pois a mão do Senhor estava com ele. 
Palavra da Salvação. Glória a Vós Senhor.

Aprofundando no Evangelho. Ler a Palavra e deter-se nela. Ver os detalhes dos personagens. Fazer uma leitura gastando tempo para conhecê-la escutando o Senhor. É tempo de nos encontrarmos com Cristo 

Contemplação: É buscar apropriar-se do texto, não o olhar com expectador, mas ser participante da cena. Ter uma relação pessoal e direta com os personagens. Usar a imaginação para conhecê-los e aprofundá-los interiormente.

Oração: Senhor Jesus, vendo como Teu Pai atuou na vida de Zacarias e de Isabel, como lhes preparou um projeto de amor e como João foi a alegria deles, pensa-se no grande e maravilhoso mistério que é ter uma família, ter um pai e uma mãe, e poder dizer que temos um lugar. Senhor, vendo o amor que Tu manifestastes a Zacarias e Isabel, dando-lhes um filho, dou-Te graças por meu pai e minha mãe, pela generosidade deles em me dar a vida. Bendito seja o Senhor pelo amor dos meus pais, que é reflexo e manifestação do amor que Tu tens por mim. Obrigado, Senhor, porque me amaste por meio dos meus pais. Obrigado, porque minha mãe me quis e cuidou de mim dentro de si e depois me deu a luz. Obrigado pelo nome que tenho. Obrigado, porque tens o meu nome escrito na palma de Tuas mãos. Obrigado, Senhor, porque para ti eu sou único e irrepetível. Obrigado, Senhor, porque existo e posso Te louvar por ter me dado a vida, ter me dado um pai e uma mãe. Amém.

Oração: Senhor, vendo como Tu deste a graça a Zacarias e à Isabel para gerar uma vida, para serem pais em sua velhice, e como eles souberam responder ao convite que Tu lhes fizeste, peço-Te que abençoe cada pai e cada mãe de família. Que cada pai tenha a fortaleza que teve Zacarias, a fé e a entrega de José, a disposição e abertura de coração para ser em todo momento um instrumento teu, para que os filhos vejam nos pais um exemplo e testemunho. Encha também, Senhor, o coração de cada mulher que é mãe, para que com Tua ternura e Teu amor possam transmitir o amor que Tu nos tens. Faz Senhor, que nossos filhos encontrem a alegria e a felicidade na alegria de Teus filhos. Que cada família seja reflexo da Tua Família. Que em todas haja paz, amor, alegria e felicidade, como havia na Tua. Amém.

Oração Final: Senhor Jesus, estamos chegando ao fim de nossa novena, Tua festa está chegando, e isso nos enche de alegria, pois vemos que Tu, o Deus eterno e todo-poderoso, quiseste ter uma família, buscaste uma mulher para ser Tua mãe, tiveste José como pai e com eles formaste uma família. Foi onde aprendeste a arte de viver, onde recebeste carinho e afeto, onde sentiste o abraço de uma mãe, onde tiveste a mão firme de um pai, de quem aprendeste a dar valor à vida.
Senhor, nesta véspera da Noite Feliz, pedimos-Te que encha de bênçãos este lugar, que possamos sentir Tua presença em meio a nós, que Tu sejas o centro de nossa vida, nos inundando de amor e paz, que nos concedas a graça de nos querer cada vez mais, que cada dia nossa família cresça no amor, na compreensão, na entrega mútua, em interesse e preocupação com o outro. Senhor, Tu que tiveste uma família, abençoa a minha, encha-nos de graça para que cada dia Te imitemos mais e mais, e busquemos viver como vocês viveram. Senhor Jesus, abençoa-nos, e que amanhã, ao celebrar o Teu nascimento, sintamos-Te junto de nós e Tu nos encha de alegria e paz. Amém.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

7º dia da novena em preparação ao Santo Natal.

Ó pobres pecadores, como será o vosso encontro no dia do Juízo com esse Jesus a quem agora assim tão cruelmente martirizais? O seu Sangue corria pelo chão e, em alguns lugares, o corpo começou a descarnar-se . E vi nas costas alguns dos Seus ossos despidos de carne... Jesus silencioso, gemia e suspirava. Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 188]. Jesus eu confio em Vós!

Neste sétimo dia da novena de Natal, e 1º dia do Tríduo a liturgia nos apresenta o canto do Magnificat, ajudando a preparar o nascimento do Senhor Jesus

A atitude de Maria com este canto é um programa de vida, um reconhecimento da presença e da ação de Deus em nossa vida.
Neste tríduo que antecede o Natal e o fim do ano, esta atitude de gratidão e reconhecimento deve ser o que caracteriza nossa relação com o Senhor e com os demais.
Motivação: Neste sétimo dia da novena de Natal, continue preparando o presépio. Depois de ter colocado a imagem de Maria, de José, do estábulo, da manjedoura, dos pastores, colocar as ovelhas, demonstrando como cada um deve louvar e bendizer a Deus, desde o que tem e faz.
Que cada um faça uma oração, louvando e bendizendo ao Senhor pela própria vida, pela família, pelo trabalho, pela saúde, pelo que temos e pelo que falta também.
Fazer algum gesto concreto de gratidão e agradecimento. Ser capaz de dizer aos que o rodeiam: “”obrigado por…” Fazer o mesmo na família. Expressar a gratidão com um abraço, um gesto, uma ligação; ser capaz de dizer ““obrigado””.
Oração Inicial: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo. Tu que fecundaste ao Verbo de Deus e o levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-O palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e nos deixarmos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho, e assim sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar, e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho como o centro de nossa vida. Maria, pede por nós, agora e sempre.
Que assim seja.

Leitura: Lc 1, 46-56 - Magnificat

Então disse Maria: "Minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, pois atentou para a humildade da sua serva. De agora em diante, todas as gerações me chamarão bem-aventurada, pois o Poderoso fez grandes coisas em meu favor; santo é o seu nome.

A sua misericórdia estende-se aos que o temem, de geração em geração.
Ele realizou poderosos feitos com seu braço; dispersou os que são soberbos no mais íntimo do coração.
Derrubou governantes dos seus tronos, mas exaltou os humildes.
Encheu de coisas boas os famintos, mas despediu de mãos vazias os ricos.
Ajudou a seu servo Israel, lembrando-se da sua misericórdia para com Abraão e seus descendentes para sempre, como dissera aos nossos antepassados".
Maria ficou com Isabel cerca de três meses e depois voltou para casa. Palavra da Salvação. Glória a Vós Senhor.


Aprofundando no Evangelho. Ler a Palavra e deter-se nela. Ver os detalhes dos personagens. Fazer uma leitura gastando tempo para conhecê-la, escutando o Senhor.
Contemplação: É buscar apropriar-se do texto, não olhá-lo com expectador, mas ser participante da cena. Ter uma relação pessoal e direta com os personagens. Usar a imaginação para conhecê-los e aprofundá-los interiormente.
Oração: Obrigado, Maria, por ser sensível à manifestação do Senhor em tua vida. Graças por reconhecer o que és e por dar ao Senhor o lugar que Lhe corresponde em tua vida. Obrigado por dizer que o Senhor foi quem fez em ti maravilhas. Obrigado por deixar que Ele fizesse em ti o que fez. Obrigado por confiar e crer n’Ele. Obrigado por mostrar-nos como o Senhor atua e tem atuado na história, como está do lado dos que n’Ele confiam, e como se enfrenta o soberbos e orgulhosos, os egoístas e os prepotentes. Obrigado por dar-nos a confiança de que o Senhor levanta os humildes e os famintos. Maria, intercede por nós para que possamos fazer como tu fizeste, para ter os sentimentos que tu tivestes, para deixarmo-nos conduzir e ser cheios do Senhor como tu foste. Amém.
Oração: Senhor Jesus, Tua mãe soube reconhecer e manifestar Tua presença nela e na história, e por ter tido a sensibilidade de nos relatar como Tu atuas, o que Te agradas, quem são os Teus privilegiados. Senhor, faz com que aprendamos dela a reconhecer a Tua presença em nosso dia a dia, que possamos descobrir-Te em cada acontecimento, e sabendo como és, como ages, o que gostas, saibamos confiar e esperar em Ti, Senhor, assim como Tua mãe, que reconheceu tudo o que o Pai fez nela. E que, da mesma maneira, possa atuar e saber que sem Ti não sou nada, e que és Tu quem faz tudo em mim. Amém.
Oração Final: Menino Jesus, assim como Tua Mãe, vimos a ti para Lhe agradecer e bendizer-Te por tudo o que fazes em nós e por nós. Agradecemos-Te e bendizemos, porque quisestes nos redimir a partir de nossa própria natureza, porque se fizeste um de nós, sendo Tu em tudo semelhante a nós, menos no pecado, porque, assumindo nossa vida, nos deste vida com Tua vida.
Damos-Te graças e Te bendizemos, porque com Teu nascimento dignificaste nossa natureza, nos mostrastes o quanto é sagrada a vida, porque dignificastes a mulher, nascendo Tu mesmo de Maria Virgem. Glorificamos-Te, porque, com Teu nascimento, nos dás fortaleza e alegria, nos enche de gozo e consolo, nos faz renascer na esperança, nos mostras que Tu estás conosco. Bendito e louvado sejas, porque és o Deus que vive e nos dá a vida, que nos conheces por dentro e que nos enche de amor. Bendito e louvado sejas por Teu nascimento e por Tua vida e redenção. Bendito e louvado sejas hoje e sempre! Amém.
Fonte: http://formacao.cancaonova.com/espiritualidade/novena-de-natal/novena-de-natal-7o-dia/

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

6º dia da novena em preparação ao Santo Natal.

Nos últimos dias do Carnaval, quando fazia a Hora Santa, vi Nosso Senhor no momento da flagelação. Óh! que suplício inconcebível! Como Jesus sofreu terrivelmente quando foi flagelado! Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 188]. Jesus eu confio em Vós!
Neste sexto dia da nossa Novena de Natal, o Evangelho de Lucas nos relata a visitação a Isabel
Maria parte apressadamente, sem demora, ao encontro de sua prima que necessitava de ajuda. A disponibilidade e o desprendimento da Virgem Maria são as atitudes que a Igreja nos propõe para meditar neste dia.
Voltemos nosso olhar para a atitude de Maria para vermos como estamos vivendo com aqueles que estão ao nosso lado.
Motivação:  Neste sexto dia da novena de Natal, seguir preparando o presépio. Depois de ter colocado a imagem de Maria, de José, o estábulo, o berço, a vaca e o burro, colocar agora os pastores, manifestando como eram as pessoas sensíveis e humildes que acompanharam o Senhor em seu nascimento.
Que cada um coloque sua vida e a vida de toda família nas mãos do Menino Deus, para que Ele nos encha de Suas bênçãos e graças.
Façamos algum gesto ou atitude de sensibilidade e solidariedade. Ir ao encontro das pessoas que necessitadas de alguma ajuda, seja material ou espiritual. Sem que nos peçam, ofereçamos nossa presença e nossa solidariedade.
Oração inicial: Em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo. Amém.
Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo.
Tu que fecundaste ao Verbo de Deus e O levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-o palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo para aprender de ti a levar Deus no coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, nós te pedimos que, ao acompanhar-te, sejas tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho, e assim sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar, e ser curados interiormente, para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-nos a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossa vida. Maria, pede por nós agora e sempre. Amém.
Leitura: Lucas 1, 39-45
Naqueles dias, Maria preparou-se e foi depressa para uma cidade da região montanhosa da Judeia,  onde entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel.
Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o bebê agitou-se em seu ventre, e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Em alta voz exclamou:  "Bendita é você  entre as mulheres,  e bendito é o filho
 que você dará à luz!
Mas por que sou tão agraciada, ao ponto de me visitar a mãe do meu Senhor?
Logo que a sua saudação chegou aos meus ouvidos, o bebê que está em meu ventre agitou-se de alegria.
Feliz é aquela que creu que se cumprirá aquilo que o Senhor lhe disse!". Palavra da salvação. Glória a Vós Senhor!

Aprofundamento no Evangelho. Leia a Palavra e detenha-se nela. Veja os detalhes dos personagens. Faça uma leitura, gaste tempo para conhecê-la e escute o Senhor. Veja a atitude de Maria e de Isabel, o que fazem, o que dizem, como se relacionam.
Contemplação: É buscar apropriar-se do texto, não olhá-lo com expectador, mas ser participante da cena. Ter uma relação pessoal e direta com os personagens. Usar a imaginação para conhecê-los e aprofundá-los interiormente.
Oração: Maria, minha mãe, agradeço-te por teu testemunho, por teu exemplo, por tua prontidão e disponibilidade em estar atenta às necessidades de quem necessitava da tua ajuda. Agradeço por tua atitude de serviço e entrega, porque não duvidaste nem demoraste a se fazer presente. Agradeço por ter sido capaz de se desinstalar para ser sensível e solidária com Isabel. Maria, tu que sabias estar junto a quem necessitava de tua presença, tu que nos mostra como viver a vida, vem nos acompanhar nestes dias que nos preparamos para o nascimento de teu Filho. Vem, Virgem Santa, ajudar-nos a colocar nosso coração para receber teu Filho. Amém.
Oração: Menino Jesus, quando tua Mãe chegou na casa de Isabel, João saltou de alegria em seu ventre e ela fez uma profissão de fé reconhecendo que era você quem a visitava, chamou sua mãe de ‘A Mãe do meu Senhor’. Agora, também nós queremos te dar um espaço em nossa vida, pretendemos que você venha e que tenhas um lugar especial. Por isso Senhor, pedimos-te que nos ajude a tomar consciência do significado de teu nascimento, da grandeza desse acontecimento. Ajuda-nos a valorizar Teu gesto de amor e que, este Natal, seja um tempo de profundo reconhecimento e ação de graças por tudo o que significa e o Senhor nasça em nosso meio. Dê-nos de presente a graça de valorizar e reconhecer Teu gesto salvador nascendo de mulher e sendo um de nós. Ajuda-nos para que neste Natal, o Senhor seja o centro de nossa celebração. Amém.
Oração Final: Maria, Virgem Mãe de nosso Senhor, levou o Deus da vida em tuas entranhas e Lhe deu vida humana. Sendo a Mãe de Deus, tu sabes ser serviçal e atenta às necessidades de tua prima Isabel, por isso, ajuda-nos a saber, ver e ser sensíveis às necessidades dos que nos rodeiam, a sermos capazes de renunciar a nós mesmos e ir ao encontro dos demais. Ajuda-nos a sermos generosos em nosso tempo e com nossos bens para ajudar aos que necessitam, para que, como a Senhora, estejamos disponíveis e abertos para nos dar aos demais. Maria, Virgem Mãe, que saiamos apressadamente sem demora, prontamente, ao encontro dos que necessitam de nossa ajuda. Maria, que levemos Jesus e sejamos mensageiros da alegria e da paz, consolo e fortaleza, ajuda e solidariedade, para que, neste Natal, muitos possam reconhecer o teu Filho como Deus e Senhor, e que você seja hoje e sempre: “a Mãe de nosso Senhor” e nossa Mãe. Amém.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

5º dia da novena em preparação ao Santo Natal.

[Diário de Santa Faustina nº 186] Disse-me, hoje, Jesus: Desejo que conheças mais a fundo o Meu amor, de que está inflamado o Meu Coração pelas almas e compreenderás isso quando refletires sobre a Minha Paixão. Invoca a Minha misericórdia para com os pecadores, pois desejo a salvação deles. Quando de coração contrito e confiante rezares essa oração por algum pecador, Eu lhe darei a graça da conversão. Esta pequena prece é a seguinte: 
- Ó Sangue e Água que jorrastes do Coração de Jesus como fonte de misericórdia para nós, eu confio em Vós! Editora Apostolado da Divina Misericórdia. [Diário de Santa Faustina nº 187]. Jesus eu confio em Vós!

Este quinto dia de preparação da Novena de Natal está centrado na pessoa de Maria, em sua atitude, em sua docilidade, em sua abertura à ação de Deus
Ante a manifestação do Senhor, a Virgem soube responder e corresponder ao projeto de Deus para ela. Vendo a disposição e abertura de Maria, vejamos como estamos respondendo ao Pai em nossa vida e, assim, nestes dias que antecedem o Natal, possamos nos preparar interiormente para o nascimento do Senhor em meio a nós.
Motivação: Neste quinto dia da novena de Natal, continue preparando o presépio. Depois de ter colocado a imagem de Maria, de José, de ter posto o estábulo e a manjedoura vazia, colocar a vaca e o burro, aqueles que estiveram acompanhando o nascimento do Filho de Deus.
Que façamos uma oração de abandono e confiança no Senhor, agradecendo o ‘sim’ de Maria e colocando-nos nas mãos d’Ele, para que faça em nós Sua vontade.
Façamos algum gesto concreto durante o dia. Que seja um dia de ação de graças e abandono nas mãos do Senhor, para que Ele realize em cada um de nós Sua obra salvífica.
Oração Inicial: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Maria, Virgem Grávida, Mulher de Deus, Virgem do ‘sim’ fecundo. Tu que fecundaste ao Verbo de Deus e O levaste em teu seio durante nove meses, sentindo-O palpitar e crescer dentro de ti, experimentando Sua presença e sendo transformada por Ele.
Nestes dias que antecedem o nascimento de teu Filho, nós queremos acompanhar-te; queremos estar contigo e aprender de ti a levar Deus ao coração e deixarmo-nos transformar por Sua presença.
Maria, Virgem Grávida, pedimos-te que, ao acompanhar-te, sejas Tu quem interceda por cada um de nós, para que possamos celebrar o Natal cheios da presença de teu Filho em nossa vida. Maria, Virgem Mãe, mulher da espera confiada, pede por nós para que, neste Natal, todos possamos ficar mais perto de seu Filho, e assim sermos capazes de recomeçar, de perdoar e ser perdoados, de voltar a amar, e ser curados interiormente para celebrar e viver a vida de Deus em nós.
Maria, Virgem do ‘sim’ e da realização, Virgem Mãe do silêncio eloquente, ajuda-no a celebrar este Natal, tendo seu Filho centro de nossas vidas. Maria, pede por nós, agora e sempre. Amém.
Leitura: Lucas 1, 28-38
O anjo, aproximando-se dela, disse: "Alegre-se, agraciada! O Senhor está com você!"
Maria ficou perturbada com essas palavras, pensando no que poderia significar esta saudação.
Mas o anjo lhe disse:  "Não tenha medo, Maria;  você foi agraciada por Deus! Você ficará grávida  e dará à luz um filho,  e lhe porá o nome de Jesus. Ele será grande  e será chamado  Filho do Altíssimo.  O Senhor Deus lhe dará  o trono de seu pai Davi, e ele reinará para sempre sobre o povo de Jacó;  seu Reino jamais terá fim".
Perguntou Maria ao anjo: "Como acontecerá isso se sou virgem?"
O anjo respondeu: "O Espírito Santo virá sobre você, e o poder do Altíssimo a cobrirá com a sua sombra. Assim, aquele que há de nascer será chamado Santo, Filho de Deus.
Também Isabel, sua parenta, terá um filho na velhice; aquela que diziam ser estéril já está em seu sexto mês de gestação.
Pois nada é impossível para Deus". Respondeu Maria: "Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra". Então o anjo a deixou. Palavra da salvação. Glória a Vós Senhor.

*Aprofundar no Evangelho. Deter-se na atitude de Maria, em sua reação, no que diz, no que faz, no que sente em sua resposta

Contemplação: É buscar apropriar-se do texto, não olhá-lo com expectador, mas ser participante da cena. Ter uma relação pessoal e direta com os personagens. Usar a imaginação para conhecê-los e aprofundá-los interiormente.

Oração: Maria, Virgem Mãe, bendita sejas por haver acreditado no Senhor, por haver posto em suas mãos, por haver permitido que Ele realizasse em ti o Seu projeto e Sua obra. Bendita, Maria, por ter nos ensinado como responder ao Senhor, por nos ter mostrado que a fé se vive abrindo o coração para que o Senhor atue em cada um de nós. Maria, neste tempo de preparação para o Natal, intercede por cada um de nós, para que como tu, possamos também nós dizer ao Senhor o nosso ‘sim’, faça-se”, para que Ele realize o Seu projeto de amor em cada um de nós.

Oração: Senhor, nós te damos graças pelo testemunho e o exemplo que nos deixaste de tua mãe Maria. Graças Senhor, porque Maria nos mostra a maneira de viver nossa vida de fé. Senhor, te pedimos que tu nos ajudes a ter as mesmas atitudes de Maria. Faz Senhor que creiamos, que confiemos em Ti, que nos deixemos guiar pelo teu Espírito Santo, para que tu possas realizar em nós a Tua obra salvadora. Senhor, ajuda-nos a viver o que Tu nos pede, e que sempre com alegria e confiança Te digamos: “que se faça em mim Tua palavra, Tua vontade”. Amém.
Oração Final: Maria, minha mãe, tu que soubeste responder ao Senhor, que lhe abriste o coração para que fizesse em ti Sua obra, para que te enchesse de Seu Espírito Santo e te transformasse interiormente, para ser instrumento seu para que seu Filho viesse ao mundo, te pedimos que intercedas por nós e que peças ao Senhor que também nos transforme interiormente, para que também nós saibamos dizer-lhe: “Sim, faça-se em mim segundo tua Palavra”.
Maria, ajuda-nos a ter teus sentimentos, ajuda-nos a confiar sempre no Senhor, a desejarmos ser inundados por sua presença, por seu Espírito Santo. Maria, pede por nós e ensina-nos a deixar nossa vida nas mãos de teu Filho e que Ele nos faça instrumentos dóceis de sua presença para os demais. Maria, que como tu, sempre digamos ao teu Filho:  Sim, faça-se em mim segundo tua Palavra. Amém.
Fonte: http://formacao.cancaonova.com/espiritualidade/novena-de-natal/novena-de-natal-5o-dia/